AFP
AFP

Messi vê aposentadoria chegando, mas quer 'vários anos' de carreira

Após ganhar sua 6ª Bola de Ouro, argentino admite que mal tem tempo para curtir suas conquistas

Redação, O Estado de S.Paulo

03 de dezembro de 2019 | 08h42

Após conquistar pela sexta vez a Bola de Ouro, o tradicional prêmio entregue pela revista France Football, o craque Lionel Messi reconheceu nesta segunda-feira, em Paris, que vê o momento da aposentadoria no horizonte e, por isso, pediu a Deus "mais vários anos" de carreira.

"Há dez anos recebi a minha primeira Bola de Ouro aqui em Paris. Tinha 22 anos, e tudo o que eu estava vivendo era impensável. Dez anos depois, me coube receber o prêmio em um momento totalmente diferente, com minha esposa e meus três filhos", disse o astro argentino do Barcelona após receber o troféu das mãos do croata Luka Modric, do Real Madrid e ganhador da edição do ano passado.

"Agora parece que o tempo voa e que tudo passa muito rápido. Espero continuar desfrutando do futebol, dos rivais, da minha família e de tudo o que tenho para viver", acrescentou Messi durante o discurso de agradecimento.

O craque também disse que em todos esses anos de carreira nunca parou "de sonhar, de continuar a querer crescer, a melhorar e a aproveitar o futebol."

Para Entender

Programação de tv

Veja as principais atrações esportivas do dia

"É o que eu amo desde que eu tinha um ou dois anos, e Deus queira que eu tenha mais vários anos", declarou.

Depois do discurso feito no palco do Teatro Châtelet, Messi concedeu uma breve entrevista na qual admitiu que mal consegue curtir os reconhecimentos como a Bola de Ouro devido ao ritmo intenso das competições.

"O dia a dia não me deixa nem parar pra desfrutar de tudo o que consegui. No futuro, quando terminar (a carreira) e tiver tempo, verei o que consegui e os prêmios que pude conquistar, mas hoje tudo acontece tão rápido que não dá pra aproveitar, porque já é preciso pensar no próximo jogo", disse. /Com informações da EFE.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.