Metrô no DF terá esquema especial para jogo do Brasil

O Distrito Federal terá um esquema especial de transporte para o jogo do Brasil contra Camarões na próxima segunda-feira. Marcada para as 17 horas, a partida será a última da seleção brasileira pela primeira fase da Copa do Mundo. Todos os 68 mil ingressos colocados à venda pela Fifa foram vendidos antecipadamente.

JORGE MACEDO, Agência Estado

21 de junho de 2014 | 14h06

O Metrô funcionará em horário especial, das 7 horas às 23h30, e contará com a capacidade máxima de 24 trens desde quatro horas antes do início do confronto até três horas após o término, com tarifa única de R$ 3. Para garantir o acesso do público que irá até o estádio, 24 ônibus que fazem o trajeto gratuito da rodoviária do Plano Piloto até o Mané Garrincha foram colocados à disposição dos torcedores.

O perímetro ao redor do estádio será interditado a partir da meia-noite deste domingo. Nas vias paralelas ao Mané, a interdição começará às 11 horas e seguirá até as 20 horas. Os profissionais de segurança atuarão com cerca de 3,5 mil homens entre policiais federais, civis, militares, bombeiros, auditores de trânsito e seguranças contratados pela Fifa para atuar no interior do estádio.

A recomendação para quem for ao Mané Garrincha é a de levar o menor número possível de objetos, já que o processo de revista será feito da mesma forma do que nos jogos anteriores. Entre os itens proibidos estão instrumentos musicais, bandeiras com mastro, capacetes e sinalizadores. Para evitar filas e possíveis atrasos, como o ocorrido no duelo entre Suíça x Equador, a Fifa pede que os torcedores cheguem ao estádio com, no mínimo, duas horas de antecedência.

SEGURANÇA - Os dados preliminares da Copa do Mundo em Brasília mostram que, em termos de segurança e público, a competição tem sido um sucesso. Divulgados no fim da tarde de sexta-feira pelo governo do Distrito Federal, os dados foram comemorados pelas autoridades locais. Satisfeitos com os resultados obtidos até agora, o governo afirmou que não mudará em nada os planos de segurança e mobilidade praticados até agora para o jogo da seleção brasileira na segunda-feira.

De acordo com a Coordenadoria de Comunicação para a Copa (ComCopa), 137 mil torcedores estiveram no Mané Garrincha para acompanhar as partidas Suíça x Equador e Colômbia x Costa do Marfim. O secretário de Segurança Pública do DF, Coronel Paulo Roberto, ressaltou a eficiência do plano de segurança elaborado para o Mundial. "Não houve registro de ocorrências graves, isso inclui o espaço da Fan Fest. Tivemos apenas registros de furtos de carteiras e tentativa de arrombamento de carros", minimizou.

HOSPEDAGEM - A ocupação da rede hoteleira do DF foi outro ponto de destaque no balanço apresentado pelo governo. Segundo o secretário de Turismo, Luis Otávio Neves, não existem mais quartos para o jogo do Brasil na segunda. "Dispomos de 21 mil leitos na cidade, todos estão ocupados por causa do confronto da seleção. Nos outros dias do Mundial, a taxa de ocupação média tem sido de 94%", comemorou. Para quem deseja ver o jogo e não tem onde ficar, ainda é possível encontrar hospedagem pelo programa Cama e Café. Das 350 casas oferecidas, 30% estão livres.

Desde o início do mundial, cerca de 120 mil pessoas passaram pela Fan Fest do DF, em Taguatinga. O secretário de Turismo falou sobre o grande fluxo de estrangeiros na capital. "A expectativa do Ministério do Turismo era a de que 450 mil passassem por aqui, dos quais 80 mil de outros países. Esses números com certeza serão superados. Em apenas sete dias auxiliamos de forma direta 14 mil estrangeiros nos centros de atendimento", lembrou. De acordo com o secretário, os centros atendem, em média, três mil pessoas por mês.

TURISMO - As visitações aos principais pontos turísticos da capital também mereceram destaque do governo. Os dados preliminares mostram que, em oito dias de Copa, três mil visitantes passaram pelo Congresso Nacional. A Catedral Metropolitana recebeu a visita de sete mil turistas, número que só é superado pelas 12 mil pessoas que foram até a Torre de Televisão, recordista em visitações.

A coordenadora de trânsito do Detran, Sane Alessandra, chamou a atenção para o número de autuações por embriaguez no trânsito. "Em oito dias autuamos 160 pessoas, mas apenas uma foi presa por alcoolemia. No primeiro jogo, 46 veículos foram removidos por infrações, esse número caiu para 11 na segunda partida. Isso mostra que os torcedores estão ficando mais conscientes", destacou. O Departamento de Estradas de Rodagem (DER) realizou 700 abordagens desde o começo da Copa: 60 pessoas foram flagradas por embriaguez e nove foram encaminhadas à delegacia por apresentar níveis de álcool no sangue muito acima do permitido.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.