Mexicanos pedem desculpas ao São Caetano

Se a diretoria do São Caetano ainda temia por uma eventual punição aos seus jogadores, que revidaram a uma série de agressões no estádio Azteca, na Cidade do México, agora ganhou um forte aliado. O clube brasileiro recebeu, nesta quinta-feira, um pedido formal de desculpas da Federação Mexicana de Futebol, lamentando os incidentes ocorridos terça-feira, após o empate de 1 a 1 contra o América, que deu aos brasileiros uma vaga nas quartas-de-final da Copa Libertadores.No documento, a entidade lamenta e reprova os incidentes, culpando a falta de prevenção das autoridades de segurança pública local. Destacando, em particular, a invasão do gramado por uma parte da torcida do América, conduta que, segundo a Federação Mexicana, é reprovada energicamente.A entidade reforça seu pedido de desculpas, além de garantir que exigirá providências das autoridades para que tais fatos não se repitam, porque mancham a imagem do futebol e da própria Federação Mexicana. O documento é assinado por seu presidente, José Alberto de La Torre Bouvet.No Brasil, o presidente do São Caetano, Nairo Ferreira de Souza, acha que agora tem em mãos um atestado da inocência de seu time e seus jogadores. "Nós apenas nos defendemos. E escapamos de uma tragédia", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.