Mexicanos reconhecem erros e elogiam desempenho do Irã

O técnico da seleção mexicana, o argentino Ricardo Lavolpe, disse nesta segunda-feira que sua equipe jogou mal durante os primeiros 45 minutos da partida contra o Irã, no primeiro jogo de ambas as equipes pelo grupo D. Segundo o treinador, o peso da estréia os levou a cometer muitos erros, e reconheceu que a disposição dos iranianos o surpreendeu."Espero que para o próximo jogo a equipe esteja mais solta e menos nervosa porque, apesar da vitória, sentimos o peso da primeira partida", afirmou. "Vamos corrigir várias coisas, porque desperdiçamos 45 minutos e não perdemos o jogo, mas isso não voltará a acontecer nesse Mundial".Lavolpe reconheceu que o Irã pressionou bastante no meio-de-campo, ocupou bem os espaços e soube tomar a posse de bola, marcando o ritmo do jogo. "Eu estudei nosso rival e sabia que não jogaríamos contra uma equipe fraca. O Irã foi muito organizado, não encontramos facilidade nas bolas altas e seus jogadores são muito rápidos".Para o atacante Jared Borgetti, que deixou o campo aos 6 minutos do segundo tempo, devido a uma lesão muscular na perna esquerda, o mais importante do jogo foram os três pontos conquistados. "É bom começar vencendo porque ganhamos confiança para o segundo jogo. Tivemos muitas dificuldades porque o Irã foi muito aguerrido e o México teve de ter paciência para conseguir virar o jogo e assegurar a vitória". O jogador do Bolton, da Inglaterra, ainda não foi confirmado para a próxima partida, contra Angola, na sexta-feira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.