México bate Costa Rica e assume a ponta das Eliminatórias; EUA goleiam

Equipe de Juan Carlos Osório chega a sete pontos em três rodadas

Estadao Conteudo

25 de março de 2017 | 09h50

O México assumiu a ponta da fase final das Eliminatórias da Concacaf para a Copa do Mundo de 2018, na Rússia. Em confronto direto contra a então líder Costa Rica, a seleção de Juan Carlos Osório aproveitou o fato de jogar em casa, diante de um Estádio Azteca lotado, e venceu por 2 a 0.

O resultado levou o México a sete pontos após três rodadas, um à frente da própria Costa Rica. Se as Eliminatórias terminassem hoje, as duas seleções estariam garantidas no Mundial, assim como o Panamá, que é o terceiro com quatro pontos apesar da derrota de sexta-feira para Trinidad e Tobago por 1 a 0, fora de casa.

O triunfo mexicano na última sexta-feira começou a ser desenhado logo aos sete minutos, quando Chicharito Hernández recebeu ótima enfiada de Carlos Vela e tocou sobre o goleiro. Depois de um longo jejum com a camisa da seleção, o atacante marcou pela 46.ª vez vestindo as cores mexicanas e se igualou a Jared Borgetti como maior artilheiro do país.

Com a vantagem mexicana, a Costa Rica deixou a defesa e foi em busca do empate, mas levou o segundo gol ainda na reta final do primeiro tempo. Após escanteio da direita aos 45 minutos, Néstor Araújo cabeceou e contou com auxílio do goleiro Navas, que caiu deitado sobre a bola dentro do gol.

ESTADOS UNIDOS GOLEIAM

Ainda na sexta-feira, os Estados Unidos deixaram para trás a má fase e somaram os primeiros pontos na fase final das Eliminatórias com uma contundente goleada. Na reestreia do técnico Bruce Arena, os norte-americanos receberam Honduras em San José e levaram a melhor por 6 a 0.

Depois de perder para o México e ser goleada pela Costa Rica, a seleção norte-americana demitiu Jürgen Klinsmann e trouxe de volta Arena. Com a vitória na reestreia do técnico, os EUA subiram para a quarta colocação, com três pontos, mesmo número de Trinidad e Tobago e de Honduras, mas com vantagem no saldo de gols.

Os Estados Unidos definiram a vitória ainda no primeiro tempo, com os gols de Lletget, Bradley e Dempsey. O triunfo se transformou em goleada com mais três gols antes dos primeiros dez minutos da segunda etapa. Pulisic, do Borussia Dortmund, deixou sua marca, mas o dia foi mesmo de Dempsey, que marcou outras duas vezes.

Com o resultado, os Estados Unidos entraram na zona de classificação para a repescagem. Os três primeiros das Eliminatórias da Concacaf se garantem na Rússia, enquanto o quarto colocado terá que disputar um playoff diante de um representante da Ásia.

Tudo o que sabemos sobre:
Futebol Internacionalfutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.