Oliver Weiken/EFE
Oliver Weiken/EFE

México quer acelerar o jogo para minar energias da Itália

A velocidade é a arma do técnico De la Torre para fazer uma boa estreia e esquecer a campanha ruim nas Eliminatórias

Tiago Rogero, O Estado de S. Paulo

16 de junho de 2013 | 08h05

RIO - A Copa das Confederações chegou em boa hora para os mexicanos. A equipe e a comissão técnica deixaram para trás as críticas por causa da campanha ruim nas Eliminatórias da Concacaf, na qual têm uma vitória e cinco empates, com apenas um gol marcado, nas últimas seis partidas, e podem focar apenas no torneio no Brasil.

 

"Sei que estamos com dificuldades na classificação para a Copa, mas este é outro campeonato e nosso time deixou para trás a pressão. Estamos aqui para fazer o melhor de nós. Sabemos que não será fácil, mas queremos ganhar", afirmou o técnico Juan de La Torre.

 

O treinador teve a cabeça pedida por parte da imprensa e dos torcedores por causa do desempenho ruim nas Eliminatórias, mas a Federação Mexicana bancou sua permanência no cargo e garante que o manterá mesmo que a equipe vá mal na Copa das Confederações.

 

Uma boa campanha poderá dar o empurrão de que o time precisa para não patinar na reta final das Eliminatórias. Três equipes se classificam na Concacaf e o México ocupa hoje a última vaga direta.

 

A estrela do time é o atacante Chicharito Hernandez, do Manchester United. Ele será o único homem de frente. O meia mais próximo a ele será Giovanni dos Santos, que depois de ter sido a estrela de um Mundial Sub-17 não conseguiu passar da condição de grande promessa para a de jogador decisivo.

 

Ciente da má condição física dos italianos e mais acostumados a jogar sob sol forte, os mexicanos tentarão acelerar o ritmo da partida para minar as energias da Azzurra.

 

"O principal é jogar nosso futebol e incomodar nosso oponente, sempre levando em campo as características individuais dos nossos atletas. E tem de ser assim contra a Itália no Maracanã e em qualquer outro estádio", prometeu La Torre, que não quis confirmar o time que começa hoje contra a Itália.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.