México suspende jogadores por seis meses por festa

A Federação Mexicana de Futebol (FMF) anunciou nesta terça-feira as punições que determinou pela festa que alguns jogadores realizaram no último dia 7, logo após um amistoso contra a Colômbia, em Monterrey. Dois atletas foram suspensos por seis meses da seleção do México, enquanto outros 11 serão multados.

AE, Agência Estado

21 de setembro de 2010 | 21h43

O atacante Carlos Vela, do Arsenal, e o volante Efraín Juárez, do escocês Celtic, foram os únicos suspensos. Os 11 multados terão que pagar cerca de US$ 4 mil à FMF. São eles Rafael Márquez (New York Red Bulls), Javier Hernández (Manchester United), Andrés Guardado (La Coruña), Giovani dos Santos (Tottenham), Carlos Salcido (Fulham), Pablo Barrera (West Ham), Francisco Rodríguez (PSV), Héctor Moreno (AZ Alkmaar), Gerardo Torrado (Cruz Azul), Guillermo Ochoa e Enrique Esqueda (ambos do América do México).

Apesar da punição, Vela e Juárez não desfalcarão o México em nenhum compromisso oficial. Isso porque a seleção só deve jogar um amistoso nos próximos seis meses, apesar de ter quatro datas Fifa disponíveis. O mais provável é que o time mexicano enfrente a Venezuela no dia 12 de outubro, em Ciudad Juárez, um dos destinos do dinheiro arrecadado com as multas dos jogadores, que será repassado a ações sociais.

Sobre a festa que motivou a punição aos atletas, especula-se que tenham participado prostitutas e até um travesti conhecido no México. A FMF, porém, apenas admite a realização da confraternização indevida e a presença de familiares e amigos dos jogadores mexicanos.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolMéxicofesta

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.