Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Michel Bastos celebra boa atuação com gol e renovação de contrato

Meia, peça importante para a equipe, fica até 2017 no São Paulo

CIRO CAMPOS, O Estado de S. Paulo

23 de maio de 2015 | 20h50

O sábado foi completo para Michel Bastos, do São Paulo. O clube anunciou neste sábado a renovação com o jogador até dezembro de 2017 e, horas depois de assinar o contrato, o meia se destacou na vitória por 3 a 0 sobre o Joinville, pelo Campeonato Brasileiro, ao marcar um dos gols e sair de campo com o nome gritado pela torcida.

O contrato de Michel Bastos acabava em dezembro deste ano e a extensão do vínculo era uma das preocupações da diretoria, já que o atleta se transformou em uma das principais peças do elenco. O contrato assinado entre as partes ainda tem uma cláusula prioritária para Michel Bastos ficar mais um ano no clube. "Minha vontade não era de ter uma passagem curta dentro do São Paulo. Minha intenção foi de trabalhar bem e mostrar um bom futebol", disse o jogador ao deixar o gramado.

Aos 31 anos, o jogador afirmou se sentir rejuvenescido, com 21 anos, graças à boa fase vivida. Michel Bastos é o líder de assistências do São Paulo em 2015, com oito. Ele marcou seis gols. "Em um certo período eu resolvi não ficar escutando propostas, porque tinha priorizado a minha renovação com o São Paulo. Teve coisas que chegaram e que acabei nem discutindo", contou o meia, que foi titular na Copa de 2010 e revelou sonhar com o retorno à seleção brasileira.

O jogador foi contratado em agosto do ano passado e em 49 jogos pelo clube marcou dez vezes e deu 16 assistências. As negociações para renovar seu contrato começaram nos últimos meses e o acordo foi assinado neste sábado, ainda na concentração do CT da Barra Funda, com a presença do empresário do atleta. Emmanuel de Kerchove veio da Europa especialmente para fechar a renovação de Michel Bastos.

Os nove anos na Europa e a identificação com a torcida do São Paulo fazem Michel Bastos aparecer até mesmo como candidato a capitão da equipe. O jogador se sente um dos líderes do elenco e pode ficar com a faixa que desde 1999 pertence a Rogério Ceni, já que o goleiro de 42 anos tem contrato válido somente até agosto.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSão Paulo FCMichel Bastos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.