José Patrício/Estadão
José Patrício/Estadão

Michel Bastos: 'O Pato precisa de cutucãozinho de vez em quando'

Meia afirma que atacante, novidade contra o Danubio, é um grande jogador, mas que às vezes alterna bons jogos com partidas apáticas

Gonçalo Junior, O Estado de S. Paulo

23 de fevereiro de 2015 | 14h01

O atacante Alexandre Pato será a grande novidade do São Paulo na partida contra o Danubio, na segunda rodada da Copa Libertadores, nesta quarta-feira, no Morumbi. Para conseguir se firmar na equipe, o jogador deverá superar as oscilações dentro de campo, quando alterna momentos de intensa participação e outros de desconcentração durante a partida, características que já foram percebidas até pelos companheiros.

"O Pato é um grande jogador. De vez em quando, ele precisa de um cutucãozinho. A gente precisa dar uma empurradinha", afirmou o meia Michel Bastos, em entrevista coletiva na manhã desta segunda-feira, no Centro de Treinamento da Barra Funda. 

Em seguida, o jogador tentou minimizar os efeitos negativos de sua declaração. "Ele é um pouquinho desligadinho, mas no momento não estamos precisando fazer isso (dar um empurrão). Como disse o Muricy (Ramalho), se ele botar na cabeça que pode, ele vai nos ajudar bastante. Como já está ajudando, sendo artilheiro do Campeonato Paulista", afirmou Michel Bastos. 

Apesar da derrota para o Corinthians, na estreia da Libertadores, Michel evita fazer contas para a equipe se classificar à próxima fase. "Tem de ganhar todos os jogos em casa e conseguir o máximo fora de casa. Temos condições de fazer isso. A nossa mentalidade é marcar o máximo de pontos", afirmou o jogador.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.