Clayton de Souza/Estadão
Clayton de Souza/Estadão

Michel Bastos vê título 'bem difícil' para São Paulo no Brasileirão

Meia admite favoritismo do Cruzeiro para confirmar a conquista, já que time mineiro tem sete pontos de vantagem para o Tricolor

Fernando Faro, O Estado de S. Paulo

23 de outubro de 2014 | 20h33

Era a chance do São Paulo encostar no líder Cruzeiro, mas a equipe voltou a decepcionar e ficou no empate sem gols com a Chapecoense na última quarta-feira. O resultado manteve a diferença em sete pontos, faltando oito rodadas para o fim do Campeonato Brasileiro.

Depois de Rogério Ceni dizer ainda no gramado que as chances de título estão ficando cada vez mais remotas e que o elenco deve pensar em se manter no G4, foi a vez de Michel Bastos admitir que o afunilamento da competição torna o sonho cada vez mais remoto. Ainda assim, o meia não quer que o time baixe a guarda e mantenha viva a esperança até quando a matemática permitir.

"O time tem a consciência de que, apesar de ser bem mais difícil, a possibilidade nós temos. Por isso estamos focados 100% e nem ficar pensando nos resultados que o Cruzeiro vai fazer. Precisamos fazer a nossa parte", afirmou o camisa 7.

Suspenso contra a Chapecoense, Michel Bastos apenas pôde acompanhar à distância o sufoco levado pela equipe especialmente na primeira etapa. O jogador ligou para os companheiros após a partida para saber mais detalhes do duelo.

"Os jogadores falaram que é difícil, conversei com eles. Perdemos uma oportunidade de encostar e agora temos que pensar no jogo de segunda. Primeiramente precisamos focar nos nossos jogos e deixar o Cruzeiro de lado. Se eles derem chance para a gente, melhor, mas vamos pensar na gente".

O São Paulo se reapresenta nessa sexta-feira com o grupo completo para treinar. Os jogadores que foram relacionados ganharam folga após o desembarque e os demais fizeram um trabalho no campo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.