Tom Hevezi/EFE
Tom Hevezi/EFE

Michel Platini reitera apoio para apurar suspeita de corrupção

Presidente da UEFA defende norte-americano que conduz investigação sobre a escolha para sedes da Copa de 2018 e 2022

Agência Estado

25 de março de 2014 | 15h02

ZURIQUE - Os vice-presidentes da Fifa Michel Platini e Jeffrey Webb saíram nesta terça-feira em defesa do norte-americano Michael Garcia, responsável por conduzir a investigação sobre as suspeitas de corrupção no processo de escolha das sedes das Copas do Mundo de 2018, na Rússia, e 2022, no Catar.

Nos últimos dias, Garcia vem sendo pressionado por integrantes da Fifa para deixar a função. Sua investigação poderá atingir até membros do Comitê Executivo. Na semana passada, 13 integrantes do grupo se mostraram contrários à apuração do caso.

Ao contrário deles, Platini defendeu a ampla investigação. "Condenamos qualquer possível tentativa de arruinar a apuração. Eu quero que o processo continua até o fim", declarou o vice-presidente. Jeffrey Webb, presidente da Concacaf, concordou com o francês. "O mandato que concedemos ao Comitê de Ética vai encorajar o Sr. Garcia a continuar com seu trabalho", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.