Microsoft quer fazer parte do nome do estádio Santiago Bernabéu

Empresa norte-americana negocia aquisição dos naming rigths da casa do Real Madrid

O Estado de S. Paulo

25 de outubro de 2013 | 17h10

SÃO PAULO - O famoso estádio Santiago Bernabéu pode ganhar um adendo no nome. O bilionário Bill Gates, maior acionista da Microsoft, negocia a aquisição dos naming rigths da casa do Real Madrid. O estádio já tem um projeto de remodelação e a injeção de dinheiro da gigante norte-americana serviria para financiar a reforma. A informação é do diário espanhol El Confidencial, especializado no noticiário econômico.

De acordo com o periódico, as negociações entre Bill Gates e Florentino Pérez, presidente do clube merengue, estão ainda em fase preliminar. A expectativa é que a decisão sobre o assunto só seja conhecida em meados do próximo ano, já que o dirigente espanhol considera a mudança do nome do estádio "uma decisão sentimentalmente delicada" - Santigo Bernabéu, que dá nome ao estádio, é considerado o maior presidente da história do clube.

Real Madrid e Microsoft já são parceiros em atividades de fomento à educação em países da América do Sul e Caribe. A empresa norte-americana também trabalha na modernização da infraestrutura tecnológica do Santiago Bernabéu. Além da Microsoft, a Emirates, patrocinadora master do clube e que dá nome ao estádio do Arsenal, da Inglaterra, também demonstra interesse no projeto. Ainda segundo o El Confidencial, caso a venda dos naming rights se confirme, ela deverá ser por um valor "muito acima" daquele praticado em contratos de outros clubes europeus, mas só passaria a valer a partir de 2016, quando a reforma do estádio deverá ser concluída. A remodelação do Santigo Bernabéu está orçada em 300 milhões de euros.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.