Miguel é integrado ao grupo do Palmeiras após polêmica

Depois de anunciar que não contava mais com o jovem atacante Miguel para a temporada, o técnico Luiz Felipe Scolari integrou o destaque do Palmeiras na Copa São Paulo de Juniores e esclareceu a polêmica envolvendo a promoção do atleta do time principal.

AE, Agência Estado

15 de fevereiro de 2011 | 19h07

Felipão divulgara no sábado, em entrevista após o jogo com o Americana, que Miguel estava fora do time porque não tinha se apresentado no prazo estipulado. No entanto, o treinador voltou atrás após ser informado de um mal-entendido.

"O que nos foi passado é que ele teria um mês de férias. Depois da situação de sábado [entrevista], conversamos com o tio do jogador e informamos a situação de que houve uma procura logo após a Copa SP de Juniores. O que nos foi passado é que o Palmeiras teria de renovar com o atleta, quando esta não era a realidade", explicou.

"Ninguém vai nos impor nada, e não era o tio dele que estava tentando impor essa situação. Ouvimos muita coisa, sabemos quem são os responsáveis e vamos tratar diretamente com eles. Com os outros que se dizem responsáveis, não vamos tratar. Essa situação já está definida", completou, encerrando a polêmica.

Dessa forma, Miguel será integrado ao elenco e treinará normalmente com os demais atletas. "Ele vai participar normalmente com os outros jogadores que estão aqui. À medida que formos jogando e tendo oportunidades, vamos colocá-lo. Ele também vem na mesma situação dos outros atletas que subiram e vai começar um trabalho para que possamos observar", afirmou o técnico.

Feliz pelo acerto com o Palmeiras, Miguel comemorou a chance na equipe principal. "Acho que tudo o que aconteceu foi um mal-entendido e agora é vida nova. Já foi tudo resolvido e conversado e não vejo a hora de trabalhar com o Felipão e o atual grupo de atletas. Estou no Palmeiras há quase cinco anos e o maior sonho da minha vida era jogar no time principal", festejou.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPalmeirasFelipãoMiguel

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.