Mijatovic deixa o cargo de diretor do Real Madrid

O ex-jogador montenegrino Predrag Mijatovic apresentou nesta quarta-feira sua demissão do cargo de diretor esportivo do Real Madrid, que ocupava desde agosto de 2006, quando foi nomeado pelo então presidente eleito, Ramón Calderón - que renunciou o cargo em janeiro deste ano, acusado de forjar votos em reuniões do conselho do clube.

AE-AP, Agencia Estado

20 de maio de 2009 | 09h50

"Digo adeus com a sensação de ter cumprindo minhas obrigações e com um balanço positivo, pessoal e profissionalmente", afirmou o agora ex-dirigente, que alegou a proximidade das novas eleições presidenciais, marcadas para 14 de junho, para justificar sua decisão.

Mijatovic saiu vaiado do Santiago Bernabéu no último dia 2, quando o Real apanhou de 6 a 2 do Barcelona e praticamente deu adeus às chances de ganhar o título espanhol, efetivamente conquistado pelo rival no último sábado.

Como jogador, ele defendeu o clube entre 1996 e 1999, conquistando os títulos da Liga dos Campeões e do Mundial Interclubes em 1998. Como dirigente, contratou e demitiu os técnicos Fabio Capello e Bernd Schuster, responsáveis pelos títulos espanhóis de 2007 e 2008, respectivamente.

Mijatovic foi muito criticado pelo fato de o clube investir mais de 300 milhões de euros em dezenas de jogadores estrangeiros nos últimos anos, deixando de lado jovens promessas das categorias de base. Além disso, não conseguiu cumprir as "promessas de campanha" de Calderón, em 2006, que queria contratar Cristiano Ronaldo, Kaká e Fabregas, todos ainda longe do Real Madrid.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolReal MadridPredrag Mijatovic

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.