Milan acredita que Ronaldo voltará no próximo dia 21

Vice presidente Adriano Galliani diz que o jogador deve estar recuperado para a partida contra o Empoli

Efe,

08 de outubro de 2007 | 14h59

Adriano Galliani, vice-presidente e chefe executivo do Milan, acredita que o atacante brasileiro Ronaldo, que não joga há dois meses por conta de uma lesão muscular na perna direita, poderá voltar a defender o clube na próxima rodada do Italiano, dentro de duas semanas. "Ronaldo nos faz falta, e torcemos para ele voltar logo. Esperamos que seja no dia 21 de outubro", disse Galliani, em referência à data da partida contra o Empoli, em casa, pela oitava rodada. A contusão de Ronaldo trouxe grande polêmica na Itália. O atacante sofreu com um erro no diagnóstico inicial, feito pelos médicos do próprio clube, e teve de se consultar com uma série de especialistas - inclusive o doutor José Luis Runco, no Brasil - para descobrir o grau da lesão. O jogador, que se machucou em 31 de julho, teve alterada uma previsão inicial de duas semanas para quase um mês. Para evitar uma nova polêmica, o próprio Galliani reconheceu ter dado ordens aos médicos do clube para não falarem sobre a situação dos machucados. Ele inclusive afirmou que anunciaria quando Ronaldo estivesse pronto. Além disso, o dirigente aproveitou para elogiar o jovem atacante Alexandre Pato, que só defenderá o rubro-negro de Milão a partir de janeiro: "É um jogador fenomenal. Preferimos esperar quatro meses para colocá-lo em campo em vez de contratar outro atacante que jogasse imediatamente", afirmou. "Pato é um primeiro atacante mortal. Tinha dito que ele me lembrava um Alessandro Del Piero mais jovem, mas Carlo Ancelotti, técnico do Milan, afirmou que ele é mais rápido", apontou Galliani.

Tudo o que sabemos sobre:
AC MilanAtacante Ronaldo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.