Alessandro Garofalo/Reuters
Alessandro Garofalo/Reuters

Milan alimenta esperança de Alexandre Pato jogar a Copa América na Argentina

Departamento médico do clube fará reunião com equipe da seleção em junho para fazer avaliação

AE-AP, Agência Estado

24 de maio de 2011 | 15h38

MILÃO - A participação do atacante Alexandre Pato na Copa América, que será realizada na Argentina entre os dias 1.º e 24 de julho, será decidida no final de junho em um reunião entre os departamentos médicos do Milan e da seleção brasileira, informou nesta terça-feira o clube italiano.

Os médicos do Milan confirmaram que o jogador irá precisar de quatro ou cinco semanas de tratamento para se recuperar de uma luxação no ombro esquerdo, lesionado na última partida deste Campeonato Italiano, no domingo passado, quando o campeão antecipado do torneio empatou por 0 a 0 com a Udinese, fora de casa.

O chefe do departamento médico do Milan, Gianluca Melegati, informou que exames "excluíram complicações" e que, com isso, ficou decidido que não será necessária uma cirurgia no ombro do atacante. Pato é o maior artilheiro da seleção brasileira desde quando Mano Menezes assumiu o comando técnico, com três gols marcados.

Por causa da lesão que sofreu, o atleta foi cortado na última segunda-feira pela CBF dos amistosos da seleção contra Holanda, no próximo dia 4, no Serra Dourada, em Goiânia, e contra a Romênia, três dias depois, no Pacaembu, em São Paulo. Os dois confrontos serão os últimos testes do Brasil antes da Copa América.

No último domingo, Maurizio Gevi, outro integrante do departamento médico do Milan, chegou a descartar a participação de Pato da Copa América. Mas, ao que parece, o clube italiano resolveu ao menos dar um pouco de esperança ao jogador, que teria um tempo muito curto para se recuperar e em seguida poder defender a seleção no torneio continental.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.