Milan apresenta recurso contra suspensão de Dida

Para o vice-presidente do clube, goleiro brasileiro foi agredido e não fez nada de anormal

Efe,

17 de outubro de 2007 | 10h26

O Milan enviou um recurso à Uefa, na manhã desta quarta-feira, contra a suspensão por duas partidas aplicada ao goleiro brasileiro Dida por simular uma agressão na derrota por 2 a 1 para o Celtic, pela Liga de Campeões. O anúncio foi feito pelo vice-presidente e chefe executivo do Milan, Adriano Galliani. Ele disse esperar que a decisão seja tomada a tempo para o jogo de quarta-feira contra o Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, pela terceira rodada da Liga dos Campeões. "Dida não fez nada. Mais do que isso, ele foi agredido", afirmou Galliani. Nos minutos finais do jogo, após o Celtic marcar seu segundo gol, um torcedor escocês invadiu o campo e tocou no rosto do goleiro. Dida deu três passos para persegui-lo, depois, caiu no gramado e teve de ser substituído pelo australiano Kalac. Após analisar as imagens, o Comitê de Disciplina da Uefa puniu o brasileiro com duas partidas de suspensão por simulação.

Tudo o que sabemos sobre:
AC MilanDidaUefa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.