Massimo Pinca / Reuters
Massimo Pinca / Reuters

Milan busca empate em clássico, segue invicto e mantém jejum da Juventus

Time de Turim ainda não venceu nas quatro rodadas do Campeonato Italiano já disputadas

Redação, O Estado de S.Paulo

19 de setembro de 2021 | 18h52

A Juventus poderia ter encerrado o jejum no Campeonato Italiano da melhor maneira possível, vencendo o clássico deste domingo contra o Milan, em Turim, mas o rival de Milão não deixou isso acontecer. Com um gol marcado por Morata, a equipe comandada por Massimiliano Allegri ficou em vantagem no placar dos três minutos do primeiro tempo aos 30 da etapa final, quando o empate por 1 a 1 foi alcançado graças a Rebic, que marcou de cabeça.

A igualdade ficou de bom tamanho para o Milan, que segue invicto, agora com três vitórias e um empate, na segunda colocação, com os mesmos dez pontos da Inter de Milão, na frente por vantagem no saldo de gols. O Napoli, que joga amanhã contra a Udinese, pode ultrapassar os dois times milaneses e assumir a ponta. Já a Juve segue sem nenhuma vitória na disputa da liga nacional, com apenas dois pontos somados em quatro jogos, ainda tentando se reencontrar após a saída de Cristiano Ronaldo.

Em um ato que alimentou a esperança dos torcedores, a Juventus tirou o zero do placar logo no início da disputa. Com apenas três minutos de jogo, Alex Sandro roubou a bola no campo de defesa, durante investida do Milan, e tocou para Dybala, que foi rápido ao armar o contra-ataque com um toque de primeira. Morata recebeu a bola com o caminho livre pela frente, avançou em velocidade até entrar na área e tocou na saída do goleiro Maignan para fazer o gol.

Sem Ibrahimovic e Giroud, lesionados, o Milan teve dificuldades ao tentar se aventurar no campo de ataque e esbarrou em uma defesa muito organizada, eficiente na hora de interceptar a conclusão das jogadas milanistas. O setor ofensivo da Juve funcionou melhor, tanto que Maignan teve que trabalhar duas vezes, após finalizações de Morata e Dybala, para evitar que a diferença no placar fosse ampliada.

O segundo tempo começou com o Milan mostrando as mesmas limitações da etapa inicial, mas houve uma evolução conforme o tempo foi passando. Com mais posse de bola e buscando o ataque, o time visitante conseguiu empatar aos 30 minutos, quando Rebic aproveitou boa cobrança de escanteio de Tonali e desviou de cabeça para o canto do gol, sem chance para Szcesny fazer defesa.

Após o empate, os milanistas mantiveram a postura ofensiva e deram trabalho para a defesa da Juventus. Rebic e Kalulu deixaram a equipe perto de conseguir a virada, com boas finalizações que levaram perigo ao gol adversário, que chegou menos, mas teve uma boa oportunidade desperdiçada por Kean nos minutos finais.

OUTROS JOGOS

Além do Milan, outro time que perdeu a invencibilidade foi a Roma, que perdeu por 3 a 2 para o Hellas Verona, no Marcantonio Bentegodi. O time comandado por José Mourinho terminou o primeiro tempo vencendo por 1 a 0, com um gol de Pellegrini, mas sofreu a virada após Barák e Caprari marcarem para o Verona, já no segundo tempo. Um gol contra de Illic chegou a reacender a esperança romanista, que durou até os 18 minutos, quando Faraoni decretou a vitória dos donos da casa.

A derrota foi a primeira da Roma após três vitórias seguidas no Campeonato Italiano. Apesar disso, a equipe se mantém provisoriamente em terceiro lugar, com nove pontos, mas, assim como o Milan, pode perder a posição para o Napoli. Já o Verona celebrou a conquista dos primeiros três pontos, depois de três derrotas.

Grande rival da Roma, a Lazio também foi a campo neste domingo, no Olímpico, onde empatou por 2 a 2 com o Cagliari, resultado que a deixa em sexto lugar, com sete pontos. Em outros dois jogos do dia, o Atalanta venceu o Salernitana por 1 a 0 e o Spezia fez 2 a 1 para bater o Venezia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.