Milan confia em recuperação de Kaká na seleção

O vice-presidente do Milan, Adriano Galliani, afirmou nesta quinta-feira que tem plena confiança na comissão técnica da seleção brasileira, e não teme que o meia Kaká seja escalado para enfrentar o Equador, no domingo, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2010, sem ter plenas condições de jogo.

AE-AP, Agencia Estado

26 de março de 2009 | 12h12

"Eles são pessoas confiáveis e competentes, e estamos seguros de que Kaká só jogará se não correr nenhum risco", afirmou o dirigente, braço direito do dono do clube, o premiê italiano Silvio Belusconi. Kaká sofreu uma lesão no pé esquerdo no começo de fevereiro, ficou mais de um mês parado e disputou dois jogos pelo Milan desde que voltou: no dia 15, contra o Siena, quando saiu depois de apenas 20 minutos, e no último domingo, contra o Napoli.

Poupado dos dois primeiros treinos da seleção nesta semana, em Teresópolis - chegou a ser levado para um exame de imagem, que não constatou nenhuma fratura ou lesão grave -, Kaká deve apenas correr em volta do campo nesta quinta à tarde, e só treinará com bola na sexta-feira pela manhã, o último antes do embarque para o Equador. Dependendo de sua condição, ele pode nem viajar com o grupo, para se recuperar a tempo do jogo contra o Peru, na quarta-feira, em Porto Alegre.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.