Milan empata com Arsenal e decide vaga nas quartas em casa

Italianos conseguem segurar 0 a 0 e dependem de vitória simples no San Siro, no dia 4 de março

Efe

20 de fevereiro de 2008 | 18h48

Com Kaká e Alexandre Pato em campo e uma forte postura defensiva, o Milan segurou, nesta quarta-feira, um empate por 0 a 0 contra o Arsenal no Emirates Stadium, em Londres, no jogo de ida das oitavas-de-final da Liga dos Campeões.         Veja também:  Fenerbahçe de Zico vence o Sevilla na Liga dos Campeões  Barça arranca vitória de 3 a 2 sobre Celtic nas oitavas da Liga  Manchester United empata com o Lyon pelas oitavas   Com o resultado, o rubro-negro de Milão, que atuou desfalcado do goleiro Dida, só precisa de uma vitória simples em 4 de março, no San Siro, para avançar à próxima fase da principal competição de clubes da Europa.     Consciente da experiência de seu adversário nesta quarta, o técnico francês Arsène Wenger pediu aos jogadores do Arsenal que fizessem uso de seu melhor futebol diante do Milan. Mas a torcida do clube inglês, que lotou o Emirates, não foi testemunha, nem de longe, dos pontos positivos do Arsenal, incapaz de superar a sólida barreira defensiva armada pelo rival italiano.     O atacante togolês Adebayor representou a maior ameaça ao gol do Milan, que apostou no talento de Kaká e Alexandre Pato desde o início para equilibrar as forças. O ex-jogador do Inter de Porto Alegre, que se recuperou de lesão, acabaria substituído aos 32 minutos do segundo tempo por Gilardino. Mesmo assim, antes de sair deixou boa impressão em campo. Logo aos quatro minutos do primeiro tempo, levou perigo ao gol de Lehmann.       O Arsenal também teve de lidar com uma substituição precoce: aos oito minutos, Touré se lesionou, forçando o técnico Wenger a promover a entrada de Senderos.       A mudança parece ter surtido efeito: uma cabeçada do marfinense Eboué, após cruzamento de Adebayor da direita, poderia ter dado vantagem no placar aos donos da casa.       A partir daí o domínio foi todo do Arsenal, apesar de o Milan ter mostrado mais segurança na marcação. Aos 35 minutos da etapa inicial, Eboué encontrou o francês Flamini, que chutou contra o camisa 1 Kalac, substituto de Dida.       A superioridade do Arsenal continuou no segundo tempo. Logo aos oito minutos, Eboué perdeu grande chance após jogada inteligente de Oddo.     O espanhol Cesc Fábregas ainda deixou a linha de frente do Arsenal - formada pelo brasileiro naturalizado croata Eduardo da Silva, Adebayor e Eboué - em boas condições de marcar, mas o empate sem gols permaneceu até o último minuto, para desespero de alguns torcedores no Emirates Stadium.       Agora a missão de fechar a eliminatória pertence quase que exclusivamente ao Milan, que atua em casa e deve apostar mais uma vez no talento de Kaká e Alexandre Pato para avançar às quartas da Liga.

Tudo o que sabemos sobre:
Liga dos Campeões

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.