Milan esquenta a relação entre Internazionale e Adriano

Silvio Berlusconi, presidente do clube rubro-negro, declarou que gostaria de contar com o brasileiro

07 de novembro de 2007 | 20h40

O Milan colocou nesta quarta-feira mais lenha na fogueira da crise que Adriano vive na Inter. O presidente do clube, Silvio Berlusconi, declarou que gostaria de contar com o atacante em seu elenco. E quando um repórter lhe perguntou se valia a pena ter um jogador tão problemático no grupo a resposta foi uma alfinetada na rival Inter: "Tudo depende do ambiente em que o jogador se encontra." A frase do dono do Milan deixa claro que, em sua opinião, em seu clube Adriano seria feliz e se comportaria direito. Para saber o que a Inter pensa sobre o futuro do atacante, o empresário Gilmar Rinaldi desembarcou em Milão no início da tarde desta quarta-feira. Ele foi ver de perto como está a situação do jogador, que não foi convocado para as últimas três partidas no Campeonato Italiano e teve seu comportamento criticado pelo técnico Roberto Mancini pela enésima vez. O empresário conversou se encontrará nesta quinta-feira com os dirigentes da Inter. Quero saber o que está acontecendo", revelou Gilmar Rinaldi. Pelas declarações dadas por Roberto Mancini na terça-feira fica claro que Adriano também não será convocado para o jogo de domingo, contra a Lazio, em Milão. O treinador disse que o atacante brasileiro não está em boas condições e que precisa treinar duro com continuidade para voltar a ser aproveitado.  "Não adianta trabalhar bem uma semana ou duas e depois relaxar. Adriano precisa colocar na cabeça que deve levar uma vida mais sadia, com um comportamento mais profissional", disse Mancini.

Tudo o que sabemos sobre:
MilanInter de MilãoAdriano

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.