Alessandro Garofalo/Reuters
Alessandro Garofalo/Reuters

Milan perde da Atalanta em casa e segue em má fase no Italiano

Desorganizado, o time levou pouco perigo ao gol defendido por Sportiello. Do outro lado, a Atalanta chegava fácil com Denis

Estadão Conteúdo

18 de janeiro de 2015 | 14h21

A vitória sobre o Real Madrid, no penúltimo dia do ano passado, em amistoso, parecia um sinal de que as coisas poderiam ser melhores para o Milan em 2015. Era um alarme falso. Neste domingo, 18, o time comandado por Filippo Inzaghi perdeu em casa, para a Atalanta, por 1 a 0, e chegou à quarta partida seguida sem vitória pelo Campeonato Italiano.

Desorganizado, o Milan levou pouco perigo ao gol defendido por Sportiello. Do outro lado, a Atalanta chegava fácil com o atacante Denis. O argentino carimbou o travessão de Diego López antes de abrir o placar aos 33 minutos, num chute forte.

A Fiorentina, que também briga por vaga nas competições europeias do próxima temporada, teve melhor sorte. Graças a um gol aos 49 minutos do segundo tempo, venceu o Chievo, por 2 a 1, em Verona. O senegalês Babacar foi o herói do jogo, mas o time da casa reclamou que ele empurrou o marcador antes de marcar de cabeça - o goleiro Bizzarri nem tentou ir na bola, esperando a marcação da falta.

O Genoa também fez gol nos acréscimos, mas para evitar uma derrota. Fetfatzidis fez de pênalti, aos 47, para selar o empate em 3 a 3 com o Sassuolo, em Gênova. O outro time da cidade, a Sampdoria, se deu melhor e ganhou do Parma, por 2 a 0, fora de casa. Mais cedo, o Napoli havia vencido a Lazio por 1 a 0, em Roma.

Assim, a briga pelo terceiro lugar tem: Napoli (33), Sampdoria (33), Lazio (31), Fiorentina (30) e Genoa (28). O Milan (26) vem em um grupo abaixo, em oitavo, próximo a Inter de Milão (26), Palermo (26) e Sassuolo (25). A Udinese chegou aos 24 após o empate em 2 a 2 com o Cagliari, em casa. O Torino ganhou do Cesena, por 3 a 2, e foi a 22.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.