Milan preocupado com choro da Lazio

Sem Kaká, suspenso, o Milan (55 pontos) tem um difícil compromisso contra a Lazio (40), domingo, em Roma, pela 23ª rodada do Campeonato Italiano. A partida é considerada de alto risco pelos dirigentes milaneses, pelo fato de a Lazio ter protestado insistentemente nas últimas semanas contra as arbitragens. O Milan acusa a diretoria do time romano de fazer uma campanha de pressão aos árbitros. Diretores e torcedores da Lazio prometem até entrar no estádio somente cinco minutos depois do início do jogo, como forma de protesto. A torcida também foi convocada a comparecer para incentivar o time, que luta para se manter entre os quatro primeiros e conseguir uma vaga na Liga dos Campeões.Com Kaká de fora e pressionado por Silvio Berlusconi, presidente do clube, a escalar dois atacantes, o técnico Carlo Ancelotti ainda não decidiu quem será o companheiro de Shevchenko. No meio-de-campo deve entrar o português Rui Costa.A vice-líder Roma (50 pontos) também tem um jogo complicado contra o Parma (quinto colocado com 39 pontos), fora de casa. Os dois times tentam se recuperar do fracasso, no meio de semana, pela Copa da Uefa ? perderam por 1 a 0, respectivamente, para o Gaziantepspor e Genclerbirligi. Uma vitória é fundamental para a Roma seguir na perseguição ao líder Milan. Para o Parma, o confronto pode significar o retorno ao grupo dos quatro mais bem classificados.A Juventus (terceira, com 49 pontos) parece ter uma partida mais fácil: enfrenta o lanterna Ancona, em Turim. No entanto, o Ancona surpreendeu há duas semanas arrancando um empate sem gols da Roma.Neste sábado, apenas dois jogos pouco importantes. A Udinese enfrenta o Empoli, fora de casa, e o Siena recebe o Reggina.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.