Milan quer Ronaldinho Gaúcho, mas sem perder 'símbolo' Kaká

Presidente Silvio Berlusconi diz que está no 1.º lugar da fila à espera da decisão do Barça de vender o jogador

Agências internacionais,

03 de outubro de 2007 | 10h07

O presidente do Milan, Silvio Berlusconi, disse nesta quarta-feira que ainda sonha em ter Ronaldinho Gaúcho. Porém, o italiano afirmou que não envolverá Kaká numa possível negociação, pois considera o jogador brasileiro como "símbolo" do time.   "Se algum dia o Barcelona decidir vender o Ronaldinho, nós teremos a prioridade e estaremos no primeiro lugar da fila para contratá-lo", contou Berlusconi em entrevista ao diário espanhol Marca.   Para o italiano, Ronaldinho encontraria felicidade no Milan e não teria tantas críticas como na Espanha. "Ele estaria feliz aqui por muitos motivos, mas temos de esperar pela decisão do Barcelona de colocá-lo no mercado."   Sobre Kaká, Berlusconi afirmou que não envolverá o jogador em nenhuma transação. "Não existe nenhuma possibilidade dele sair. Kaká nunca quis sair e, aliás, acredito que nunca sairá. É o nosso símbolo."   Berlusconi recebeu na última temporada várias propostas para negociar Kaká, principalmente do Real Madrid. O dirigente, no entanto, recusou todas. "Acredito que o presidente do Real [Ramón Calderón] já está desistindo, pois Kaká sempre estará com o Milan."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.