Milan segue empolgado para o Japão

A segunda leva da expedição do Milan partiu nesta quarta-feira para o Japão, onde no domingo enfrenta o Boca Juniors, em mais uma decisão do título mundial de clubes. O primeiro grupo, formado só por titulares, embarcou no fim de semana, para acelerar a adaptação do fuso horário - mais 8 horas em relação à Itália. Outros 17 jogadores, além de comissão técnica, chegam na quinta, com a missão de garantir proeza histórica."Será nossa maior façanha", garantiu Silvio Berlusconi, presidente do clube e primeiro-ministro italiano. O cartola e político, que foi se despedir do treinador Carlo Ancelotti e seus atletas, já encomendou telões para instalar em pontos estratégicos de Milão, para que os torcedores possam acompanhar a partida, marcada para o estádio de Yokohama, onde o Brasil conquistou o pentacampeonato em 2002. "Temos muitas conquistas internacionais, mas esta com o Boca pode ter sabor especial."O Milan encara o desafio contra o campeão sul-americano em bom momento, pois já garantiu classificação para as oitavas-de-final da Liga dos Campeões da Europa e divide a liderança do torneio doméstico com a Roma. "O time está mais maduro", analisa Ancelotti. "Não temos ansiedade de definir logo o resultado."O técnico do Milan ainda não sabe se contará com Inzaghi, no ataque, pois ele se recupera de dores musculares. Kaká é a primeira opção.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.