Milan tenta encontrar respostas para pífio início de temporada

Time de Kaká e Ronaldinho ainda não venceu no Italiano, nesta quinta enfrenta o Zurique na Copa da Uefa

Reuters

15 de setembro de 2008 | 13h50

O técnico do Milan, Carlo Ancelotti, participou de uma reunião com o presidente-executivo do clube, Adriano Galliani, e a comissão técnica, nesta segunda-feira, para discutir o péssimo início de campanha do clube no Campeonato Italiano. O Milan, que terminou num frustrante 5.º lugar na última temporada da Série A italiana, perdeu por 2 a 0 para o Genoa, neste domingo, depois de já ter sido batido por 2 a 1 para o recém-promovido Bologna, em casa, em sua estréia na temporada.  Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão Galliani defendeu Ancelotti durante a temporada complicada em 2007, e disse depois da derrota para o Genoa que ele e o dono do clube, Silvio Berlusconi, ainda tinham confiança no treinador e nunca cogitaram sua demissão.  Ancelotti, que liderou o Milan na conquista da Liga dos Campeões de 2007, está à frente da equipe desde 2001. "Tivemos uma reunião entre o clube, a comissão técnica e a equipe médica para avaliar a situação e tentar encontrar a melhor solução", disse Ancelotti a repórteres, na saída da sede do clube, após duas horas de reunião. O Milan contratou Ronaldinho Gaúcho do Barcelona na pré-temporada e trouxe de volta o atacante Andriy Shevchenko, que estava no Chelsea, para tentar reverter a decepção da temporada passada. Porém, uma defesa com idade avançada e um meio-campo estático prejudicaram as atuações da equipe, com diversos resultados negativos também na pré-temporada. Nesta quinta-feira, a equipe recebe o FC Zurique na primeira rodada da Copa da Uefa. (Reportagem de Mark Meadows)  

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.