Miguel Medina/AFP
Miguel Medina/AFP

Milan vacila, cede empate, mas busca vitória sofrida na Liga Europa

Rijeka iguala partida após estar perdendo por 2 a 0 aos 43 minutos do segundo tempo, mas leva o terceiro gol aos 48

Estadão Conteúdo

28 de setembro de 2017 | 18h22

O Milan esteve perto nesta quinta-feira de mais um duro tropeço na temporada. Depois de oscilar no Campeonato Italiano, no fim de semana, o time italiano alternou altos e baixos no San Siro, em jogo da Liga Europa, e precisou de um gol salvador nos acréscimos para vencer o Rijeka por 3 a 2.

+ Com dois de Walcott, Arsenal vence e se mantém 100% na Liga Europa

Os anfitriões chegaram a abrir 2 a 0 e venciam por esta placar até os 37 minutos do segundo tempo. Mas dois vacilos custaram o empate da equipe croata. A decepção só não confirmou porque o Milan buscou o terceiro gol aos 48 minutos do segundo tempo, com Patrick Cutrone.

O triunfo, na esteira da derrota para a Sampdoria, levou o Milan aos seis pontos, na liderança isolada do Grupo D - na abertura da fase de grupos, os italianos golearam o Austria Wien por 5 a 1, fora de casa. O AEK Athens é o segundo colocado, com quatro, após empatar por 2 a 2 com o time austríaco. Sem pontuar, o Rijeka é o último da chave.

Vindo de um tropeço no Italiano, o que rendeu um "puxão de orelha" do técnico Vincenzo Montella, o Milan tratou de abrir vantagem no placar aos 14 minutos, com gol do português André Silva, um dos seus principais reforços para a temporada. Ele disparou pela esquerda, fez fila ao entrar na área e bateu cruzado para o gol.

Antes do intervalo, a partida precisou ser paralisada por cerca de três minutos porque torcedores do time da casa teriam lançado um sinalizador em campo.

No segundo tempo, o Milan aumentou a contagem com gol de Mateo Pablo Musacchio aos 8 minutos. Após cobrança de escanteio e bate-rebate na área, ele apareceu na pequena área para completar para as redes com facilidade.

A vitória do Milan parecia sacramentada. Até que Acosty, aos 37, roubou a bola na intermediária, pegando a defesa do Milan despreparada, investiu pelo meio, dividiu com o goleiro e viu a bola morrer no fundo das redes.

O susto se repetiu quatro minutos depois. Romagnolli fez falta boba na linha de fundo, dentro da área. O árbitro assinalou o pênalti e Elez converteu a cobrança no canto direito de Donnarumma, que chegou a encostar na bola, sem evitar o segundo gol dos visitantes.

O gol salvador dos italianos veio somente aos 48 minutos do segundo tempo. Em bela jogada pela esquerda, Patrick Cutrone apareceu em boa posição dentro da área para marcar o terceiro e confirmar a vitória dos anfitriões.

 

NICE E LAZIO VENCEM

No equilibrado Grupo K, os dois favoritos levaram a melhor nesta quinta. Ambos jogaram em casa. A Lazio fez 2 a 0 no Zulte-Waregem, com gols de Felipe Caicedo e Ciro Immobile. E o Nice aplicou 3 a 0 no Vitesse, com dois gols de Alassane Plea.

O resultado manteve o equilíbrio na chave. Os dois times, ainda sem tropeçar, somam seis pontos cada. Assim, dividem a liderança do grupo, com ligeira vantagem para o Nice, por causa do saldo de gols. As outras duas equipes da chave ainda não pontuaram nesta fase da Liga Europa.

 

OUTROS RESULTADOS

Pelo Grupo E, o Everton voltou a decepcionar a torcida. Desta vez, empatou por 2 a 2 com o Apollon Limassol, na Inglaterra. Com o resultado, ocupa a quarta e última colocação da chave, com apenas um ponto. No outro jogo do grupo, Lyon e Atalanta empataram por 1 a 1.

No Grupo A, dois empates marcaram a rodada, Villarreal e Maccabi Tel Aviv ficaram no 0 a 0, enquanto Astana e Slavia Prague terminaram em 1 a 1. Pelo Grupo B, o Dínamo de Kiev derrotou o Partizan Belgrado por 3 a 2. Skenderbeu e Young Boys empataram por 1 a 1.

Na chave C, o Braga bateu o Istanbul Basaksehir por 2 a 1, mesmo placar da vitória do Ludogorets Razgrad sobre o Hoffenheim. E, pelo Grupo F, o Lokomotiv Moscow superou o Zlin por 3 a 0, enquanto Sheriff e Copenhague ficaram no 0 a 0.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.