Albert Gea/Reuters
Albert Gea/Reuters

Mina é apresentado no Barcelona e celebra: 'Orgulho indescritível'

Zagueiro colombiano de 23 anos foi contratado junto ao Palmeiras por cerca de R$ 48 milhões até a temporada 2023

Estadão Conteúdo

13 Janeiro 2018 | 11h18

O zagueiro Yerry Mina foi apresentado oficialmente como novo reforço do Barcelona neste sábado. Ex-jogador do Palmeiras, o jogador de 23 anos se tornou o primeiro colombiano a vestir oficialmente a camisa do clube catalão. E como não poderia deixar de ser, ele não escondeu o orgulho pelo feito em suas primeiras palavras como atleta da equipe.

+ Mina celebra chegada ao Barcelona e espera aprender: 'É a melhor equipe do mundo'

"Para mim, é um orgulho indescritível, que sempre sonhei. Agora, tenho a oportunidade de estar aqui e ser colega de equipe de grandes figuras", declarou. "Estou muito contente por estar aqui no Barcelona. Obrigado a todos que tornaram realidade eu poder vir para o melhor clube do mundo."

Mina foi contratado junto ao Palmeiras por 11,8 milhões de euros (cerca de R$ 48 milhões) e firmou contrato de cinco temporadas e meia com o clube catalão. O time espanhol também divulgou a multa rescisória do seu novo reforço, que será de 100 milhões de euros (R$ 385,5 milhões).

O colombiano tinha acordo prévio para reforçar o Barcelona somente depois da Copa do Mundo. No entanto, o clube catalão decidiu antecipar a chegada do colombiano, renegociar a transferência e contar com o reforço ainda nesta janela de transferências de janeiro.

"Yerry tem talento e uma grande trajetória. Esperamos que tenha uma grande contribuição para a equipe, faça o torcedor desfrutar nos próximos anos. É o primeiro colombiano que se torna parte do elenco do Barcelona. Esperamos que fique muitos anos", comentou o presidente do Barcelona, Josep Bartomeu.

Mina concedeu entrevista coletiva na sala de imprensa do clube e, depois, foi ao gramado do Camp Nou, onde pisou descalço, como parte de uma superstição, e fez embaixadinhas. O jogador foi saudado por 8.552 torcedores que compareceram ao estádio e recebeu a camisa de número 24.

"Quero aprender muito com meus companheiros e contribuir com meu grão de areia. Agora, tenho que aprender muito, ganhar coisas grandes e fazer com que o grupo seja ainda maior. Estarei com os pés na terra e os olhos no céu. Irei objetivo por objetivo. Não tenho mais palavras para dizer o quão feliz estou hoje", disse o colombiano.

O jogador também exaltou seus companheiros, principalmente aqueles que serão concorrentes por uma vaga na zaga catalã. "O Barcelona é uma equipe muito sólida, compacta e que tem muita posse de bola. É a melhor equipe do mundo. Jogadores como Messi, Piqué, Umtiti são os melhores do mundo."

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.