Leonardo Muñoz/EFE
Leonardo Muñoz/EFE

Mina participa de evento em Bogotá e coloca em dúvida permanência no Barcelona

Zagueiro colombiano foi pouco aproveitado pelo Barça na temporada passada

Estadão Conteúdo

12 Julho 2018 | 21h02

Depois de atuação destacada pela Colômbia na Copa do Mundo da Rússia, o zagueiro Yerry Mina colocou em dúvida a sua continuidade no Barcelona, da Espanha, nesta quinta-feira, quando participou de um evento de patrocinadores da seleção, em Bogotá. O jogador marcou três gols pela equipe no Mundial e se despediu nas oitavas de final da competição, após derrota nos pênaltis para a Inglaterra.

+ Barcelona paga R$ 161 milhões e contrata zagueiro francês do Sevilla

+ Arthur diz que Xavi e Iniesta são espelhos, mas afasta comparações no Barça

Na temporada passada, Mina teve poucas oportunidades no time catalão. Antes da Copa do Mundo, rumores davam conta de sua transferência ou empréstimo para outra agremiação. Segundo a mídia catalã, há interesse em Mina pelo Everton, da Inglaterra, e Fenerbahçe, da Turquia.

"Espero que, onde eu jogar, seja no Barcelona ou se eu tiver que sair, vou fazer da melhor maneira. Mas até agora eu estou feliz em Barcelona", disse o defensor de 23 anos, em entrevista coletiva na capital da Colômbia.

Mina chegou no meio da temporada passada no clube da Catalunha com o status de primeiro colombiano a vestir a camisa azul-grená. Mas está com um pé fora da equipe porque não tem a confiança do técnico Ernesto Valverde, segundo a imprensa espanhola.

Aliada à falta de apoio do treinador, a chegada do zagueiro francês Clément Lenglet, do Sevilla, aumenta a possibilidade de saída de Mina. O Barcelona tem agora cinco defensores. Além do colombiano e do francês, as opções são Gerard Piqué, o também francês Samuel Umtiti e o belga Thomas Vermaelen.

"Estou calmo, que Deus trabalhe na minha vida e me leve para o lugar que quero", avaliou Mina, ao acrescentar que a sua negociação do Palmeiras para o Barcelona, em janeiro, foi "um sonho tornado realidade", embora tenha reconhecido que "ele não estava tão feliz quanto muitos pensam".

"Houve momentos muito difíceis que foram muito tristes para mim. Eu achava que tudo ia sair como eu pensava e não era assim. Senti que nada deu certo", analisou. Em seis meses no clube europeu, o colombiano disputou apenas seis jogos (cinco como titular) e foi alvo de críticas dos torcedores e da imprensa, consideradas injustas pelo jogador.

Além de Mina, também participou da ação de marketing nesta quinta-feira o meia colombiano Juan Cuadrado, da Juventus. Ele afirmou que não havia nenhum problema em ceder o número 7 ao português Cristiano Ronaldo, recém-contratado pelos italianos, e disse que está feliz com a chegada do astro ao clube.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.