Sylvio Coutinho/Divulgação
Sylvio Coutinho/Divulgação

Minas organiza treinamento para prevenir terrorismo

Secopa e Exército preparam agentes de segurança para a Copa das Confederações e para o Mundial 2014

Bruno Marques - ESPECIAL PARA O ESTADO, O Estado de São Paulo

15 de junho de 2013 | 14h40

BELO HORIZONTE – Para prevenir e combater possíveis ataques terroristas durante a Copa do Mundo e grandes eventos, em Belo Horizonte, um grupo multidisciplinar, coordenado pelo Exército Brasileiro, em parceria com a Secretaria Extraordinária para a Copa do Mundo de Minas Gerais (Secopa-MG), realizou neste sábado o terceiro de quatro treinamentos que estão programados para preparar os agentes de segurança em caso de ocorrências deste porte.

O especialista em Inteligência de Segurança Pública, coronel Wilson Cardoso, oriundo da Polícia Militar de Minas Gerais, que organizou o treinamento pela Secopa-MG, destaca que essas ações têm como objetivo preparar os agentes de segurança para atuarem, principalmente, de forma preventiva, aliando aos exercícios de inteligência que estão sendo feitos. “Graças a Deus não vivemos no Brasil um ambiente onde seja comum ataques terroristas, mas, caso aconteçam, os homens precisam estar preparados para garantir a segurança da população”, afirmou.

Segundo o coronel, as ações terroristas são bastante complexas e necessitam do esforço de diversas instituições para serem evitadas. “Se não fossem, não aconteceriam em um país como os Estados Unidos”, completou. De acordo com Cardoso, caso algum possível terrorista seja preso em Belo Horizonte, ele será entregue para a tutela da Polícia Federal.

O coronel ainda destacou que os profissionais de segurança também estão sendo orientados a não utilizarem força excessiva, caso não tenha certeza de que se trata de uma ação terrorista.

Além dessas instituições, também participaram a Polícia Federal, Polícia Militar de Minas Gerais e Corpo de Bombeiros Militares de Minas Gerais e membros da Fundação Ezequiel Dias, responsável por identificar elementos químicos e biológicos.

O primeiro treinamento consistiu em executar um protocolo de atendimento, em caso de denúncias de ações terroristas e o segundo e terceiro exercício foram dedicados ao treinamento de ações de repreensão. Um quarto treinamento está programado e deverá acontecer no próximo dia 20 deste mês.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.