Nilton Fukuda/ Estadão
Nilton Fukuda/ Estadão

Mineirão será um dos palcos da Copa América 2019

Brasil recebe a competição continental pela primeira vez desde 1989, quando se sagrou campeão

O Estado de S. Paulo

29 Agosto 2018 | 09h09

Enquanto permanece indefinida a presença dos estádios de São Paulo na Copa América 2019 com a desistência da Arena Corinthians, o Mineirão começa a se planejar para ser um dos palcos da competição. O Estado apurou que o estádio mineiro está confirmado como um dos palcos do torneio de seleções que começa em junho do ano que vem. 

O Brasil recebe a competição continental pela primeira vez desde 1989, quando se sagrou campeão.

Além das dez seleções filiadas à Conmebol, o torneio vai contar com Japão e Qatar como equipes convidadas. A competição volta a ter 12 seleções depois da edição centenária, realizada em 2016 nos Estados Unidos e que contou com 16 times. 

O Mineirão vem tentando ampliar sua participação em torneios internacionais. No final do ano passado, a arena se candidatou oficialmente a receber a final da Libertadores 2019, que será decidida em jogo único. A capital escolhida pela Conmebol, no entanto, foi a cidade de Santiago, no Chile. A sede da Copa Sul-Americana será a capital peruana, Lima. 

Enquanto diversas arenas construídas para a Copa do Mundo de 2014 enfrentam problemas de falta de público e sub-utilização, o Mineirão apresenta bons índices de crescimento em renda, faturamento e público. Em 2017, a arena registrou a maior renda do futebol brasileiro com R$ 7.881.058,00 na final da Copa do Brasil, entre Cruzeiro e Flamengo. Nesta quarta-feira, as duas equipes voltam a se enfrentar, agora pelas oitavas de final da Copa Libertadores. 

Considerando apenas os jogos de futebol, o Gigante da Pampulha recebeu 42 partidas, com público pagante superior a 800 mil pessoas. No ano passado, o Corinthians reuniu 1.170.244 torcedores em 34 partidas oficiais. Já o Palmeiras recebeu 884.499 espectadores em 28 partidas. 

Além dos jogos de futebol, o Mineirão está consolidando sua atuação como palco de eventos. De janeiro a agosto deste ano, o estádio já recebeu 150 eventos, entre congressos, shows, encontros corporativos e festivais. Esse número já é superior em 60% ao de 94 eventos que o estádio sediou durante todo o ano de 2017. A expectativa é de que, até o final do ano, sejam cerca de 200 eventos realizados no estádio, o que significa mais de um evento a cada dois dias, fora as partidas de futebol. 

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.