Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Mineirão tem duelo de músicas de torcidas entre Brasil e Argentina

Clássico pela Copa América vira confronto das melodias alvicelestes contra as provocações brasileiras

Ciro Campos, enviado especial a Belo Horizonte, O Estado de S. Paulo

02 de julho de 2019 | 20h46

As torcidas de Brasil e Argentina protagonizaram um duelo prévio da semifinal da Copa América mesmo bem antes do começo da partida, no Mineirão, em Belo Horizonte. O público chegou bem cedo ao estádio para acompanhar a partida entre as duas seleções e vivenciou uma rivalidade sadia. Foram muitas músicas de provocações sobre o rival e brincadeiras desde o lado de fora dos portões.

Ainda no começo da tarde, por volta das 15h, o movimento já era intenso nos arredores do Mineirão. Os portões só abririam horas mais tarde, mas os torcedores já faziam fila para logo entrar no estádio. Muitos argentinos estenderam bandeiras de times locais nas grades do Mineirão e improvisaram um acampamento na região para dormir enquanto aguardavam o horário para entrar.

A grande aglomeração de pessoas do lado de fora produziu cenas curiosas. Os brasileiros provocavam com músicas que ficaram famosas durante a Copa de 2014, como o cântico sobre os mil gols de Pelé. Os argentinos tentavam devolver com outro hit do Mundial retrasado, o "Brasil, decime qué se siente". A cada vez que uma batalha musical iniciava, as torcidas tentavam achar novas pessoas para aumentar o coro.  

Já dentro do estádio, o confronto musical trocou de trilha sonora. Os argentinos, em menor número, iniciavam canções tradicionais. O rebate dos brasileiros foi inicialmente as vaias. Apesar de não existir separação de torcidas dentro do Mineirão, o clima foi bastante tranquilo. Em alguns momentos, era até comum encontrar torcedores tirando fotos com os adversários.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.