Mineiro foi o mais discreto na carreata

O autor do gol que deu o terceiro título de campeão mundial para o São Paulo foi um dos mais discretos na comemoração desta terça-feira pelas ruas da capital. ?O cansaço é muito grande. Estou com muita vontade de ver minha família e matar a saudade?, disse o volante Mineiro.Por várias vezes durante a caravana, Rogério Ceni e Lugano, os mais animados, gritavam o nome do jogador, como que lembrando à torcida da presença do companheiro. ?Mineirinho, Mineirinho?, gritou o zagueiro, que precisou colocar o troféu nas mãos do jogador e praticamente empurrá-lo para a frente do trio-elétrico, a fim dos torcedores poderem ver o companheiro.Mineiro foi menos visto que o presidente da subsidiária da LG, patrocinadora do São Paulo, Choong Bong Cho. Para buscar o empresário coreano, a caravana mudou o trajeto e passou em frente ao escritório, o que causou um atraso de mais meia hora. Cho, colocado em um lugar de destaque no trio-elétrico, mostrou-se muito feliz e até levantou a taça de campeão mundial. Veja o especial do Mundial de Clubes da Fifa e relembre a conquista do São Paulo

Agencia Estado,

20 de dezembro de 2005 | 20h41

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.