Mineiro quer agarrar vaga na seleção

"O Mineiro já esteve na seleção, já atuou numa Copa das Confederações, e está numa fase muito boa no São Paulo." Assim, o técnico Carlos Alberto Parreira justificou a convocação do volante em substituição a Magrão, cortado hoje por causa de um estiramento muscular na coxa direita. Em São Paulo, Mineiro não escondia o desconforto em meio a dezenas de microfones e repórteres, que lhe perguntavam sobre a convocação de última hora. Gaúcho de Porto Alegre, ele respondia tudo pacientemente, ao melhor estilo mineiro, com a voz baixinha e sem fazer estardalhaço. "No futebol, a gente vive de oportunidade e eu sempre estou preparado para essas situações. Tenho de dar o melhor para agarrar essa vaga." O volante volta à seleção após quatro anos. Em 2000 e 2001, quando atuava pela Ponte Preta, Mineiro foi convocado duas vezes para defender o Brasil nas Eliminatórias. O técnico era Emerson Leão. Por coincidência, o adversário era o mesmo de domingo: o Peru. Mineiro diz que "o Leão tem grande parcela nessa convocação. Ele foi o primeiro técnico a me dar toda a credibilidade quando eu nem jogava em um time grande. Sinceramente, não esperava ser lembrado, porque achava que o grupo já estava fechado", disse, prometendo não mudar o seu estilo para agradar Parreira. "Vou chegar quietinho." Apesar de ?caladão?, Mineiro é um dos ?cascudos? de Leão quando está em campo. Faz a sua função e nunca aparece. "Alguns até me dizem para eu trabalhar o meu marketing pessoal, mas eu sou diferente. Cheguei tarde em uma equipe grande... Acredito que tudo acontece no momento certo", diz, sempre humilde. Por instantes, a convocação de Mineiro causou mal-estar no técnico do São Paulo. Leão pensou que perderia o jogador para a partida de amanhã pelo Campeonato Paulista, mas isso não vai acontecer. Depois de uma conversa entre o clube e a CBF, ficou decidido que Mineiro se apresentará domingo pela manhã, horas antes do jogo em Goiânia. "Ele tem idade avançada (29 anos), mas sempre perseguiu seus objetivos em silêncio. Nunca fez marketing e sempre jogou muita bola", ressaltou Leão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.