Ministério Público pode pedir torcida única na Vila Belmiro

Ministério Público pode pedir torcida única na Vila Belmiro

Promotores analisam possibilidade de recomendar que clássico entre Santos e São Paulo tenha somente santistas

Raphael Ramos, O Estado de S.Paulo

09 de fevereiro de 2015 | 16h51

O Ministério Público analisa a possibilidade de recomendar que o clássico entre Santos e São Paulo, que será disputado nesta quarta-feira, na Vila Belmiro, pela 4ª rodada do Campeonato Paulista, tenha a presença apenas de torcedores do time mandante. O MP aguarda documentação do serviço de inteligência da Secretária de Segurança Pública e do Tribunal de Justiça para emitir um parecer.

“Estamos aguardando um posicionamento sobre as torcidas de Santos e São Paulo para ver se há necessidade de pedir que esse jogo tenha torcida única”, disse Roberto Senise, promotor de Justiça do Consumidor.

 

Na semana passada, Senise e o também promotor Paulo Castilho fizeram à Federação Paulista de Futebol a recomendação de que o clássico entre Palmeiras e Corinthians, no novo estádio do Alviverde, tivesse apenas palmeirenses nas arquibancadas. O MP chegou a ameaçar processar a federação e os clubes caso corintianos tivessem acesso à arena palmeirense sob alegação de desobediência.

O Corinthians entrou na Justiça argumentando que a restrição aos seus torcedores era abusiva, discriminatória e ilegal. A juíza Luíza Barros, da 10ª Vara da Fazenda Pública de São Paulo, deu ganho de causa para o Alvinegro e também entendeu que federação, Corinthians e Palmeiras não poderiam ser processados, como ameaçou o MP.

Senise, no entanto, disse que mesmo assim vai instaurar inquérito para apurar a responsabilidade dos clubes e da federação nos confrontos ocorridos no domingo. Do lado de fora do estádio, antes do jogo, palmeirenses entraram em conflito com policiais militares nas ruas Turiaçu e Diana. Nas arquibancadas, corintianos brigaram entre si. "A Polícia Militar impediu uma batalha campal”, alega Senise.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.