Marco Bertorello/ AFP
Marco Bertorello/ AFP

Ministro da Itália anuncia decisão sobre retorno do futebol nos próximos dias

País tem sido um dos mais afetados pela covid-19 e os campeonatos profissionais estão suspensos desde 9 de março

Redação, Estadao Conteudo

22 de abril de 2020 | 17h24

O ministro do Esporte da Itália, Vincenzo Spadafora, anunciou que terá uma decisão para a retomada da prática dos treinamentos dos clubes de futebol nos próximos dias. O político participou nesta quarta de uma reunião virtual de duas horas com representantes da federação italiana, da liga da Série A e de jogadores e das associações de árbitros.

"Escutei com muita atenção as diversas posições que emergiram e, nos próximos dias, depois de uma conversa com o Ministério da Saúde e o Comitê Técnico Científico, divulgaremos as disposições atualizadas no mérito da possibilidade e das modalidades para uma retomada dos treinamentos", informou Spadafora em nota. "A reunião ajudou a aprofundar aspectos ligados à possibilidade de retomada dos treinamentos com a máxima segurança para atletas e treinadores das equipes esportivas."

Anteriormente, Spadafora disse ao Senado italiano que "estamos cientes de que temos de recomeçar porque o esporte é importante como ponto econômico e valor social no país, mas faremos isso com absoluto respeito pela saúde de todos", afirmou o ministro. "Sabemos muito bem que o futebol é valorizado como um fator econômico ativo, mas sabemos também que o esporte não é apenas futebol e que o futebol não é apenas a Série A."

A Itália tem sido um dos países mais afetados pela covid-19 e o futebol profissional está suspenso desde 9 de março. A Federação Italiana quer completar a disputa da temporada. A Juventus, de Cristiano Ronaldo, lidera a disputa, com um ponto a mais do que a Lazio. O torneio parou na 26ª rodada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.