Ayrton Vignola/AE
Ayrton Vignola/AE

Ministro do Esporte pede para São Paulo agilizar obras do Itaquerão

'Não é possível que as onze cidades consigam e a maior do País patine', disse Orlando Silva

ANA PAULA GARRIDO, Agência Estado

28 de maio de 2011 | 18h15

SÃO PAULO - Com a exclusão de São Paulo da Copa das Confederações - competição que acontecerá em meados de 2013 -, anunciada pela Fifa na última sexta-feira, o ministro do Esporte, Orlando Silva, deu um ultimato neste sábado para que se resolva logo a situação do estádio do Corinthians, cotado para sediar a abertura do Mundial de 2014.

Segundo o ministro, as autoridades paulistas têm de agilizar a construção do Itaquerão (zona leste de São Paulo), para impressionar a Fifa até julho, quando dirigentes da entidade virão ao País definir os estádios que receberão os jogos da Copa. "A ausência de São Paulo é um mau sinal. A cidade tem de aprender com isso, acordar e trabalhar rápido. Não é possível que as onze sedes consigam (iniciar a construção do estádio) e a maior cidade do País ainda patine", alertou o ministro durante o Fórum Nacional do Esporte.

O prefeito Gilberto Kassab (PSD) e o governador Geraldo Alckmin (PSDB) foram convidados, mas não compareceram ao evento. Ainda assim, Orlando Silva se diz confiante de que São Paulo participe da Copa do Mundo por causa da disposição do governador em colaborar. "Alckmin está empenhado, herdou uma situação de inércia do governo anterior. Espero que logo surjam as ações práticas".

Veja também:

link Corinthians começará obras do estádio em Itaquera na segunda-feira

link Fifa ameaça São Paulo com 'papel menor'

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.