Eraldo Peres/AP - 22/01/2013
Eraldo Peres/AP - 22/01/2013

Ministro do Esporte revela preocupação com o valor do ingresso no País

Aldo Rebelo teme que população brasileira mais pobre fique longe de poder ir aos estádios

TIAGO ROGERO, Agência Estado

12 de junho de 2013 | 17h48

RIO - O ministro do Esporte, Aldo Rebelo, afirmou nesta quarta-feira que o governo federal está preocupado com o encarecimento dos ingressos nos novos estádios que estão sendo construídos ou reformados para a Copa do Mundo de 2014. Nos já inaugurados, como Fonte Nova e Mineirão, o torcedor começou a sentir - no bolso - o peso da nova realidade do futebol brasileiro. Nessas duas arenas, em Salvador e Belo Horizonte, os bilhetes mais baratos têm custado 35 e 30 reais, respectivamente, na meia-entrada.

O custo está bem acima do valor ao qual estavam acostumados os torcedores das duas cidades. No Mineirão, por exemplo, a última partida antes da reforma (Atlético-MG 0 x 1 Ceará) teve ingressos de geral a R$ 5 a meia-entrada. Já no primeiro jogo do "novo" estádio, um Cruzeiro 2 x 1 Atlético-MG, o bilhete mais barato para estudantes, idosos ou crianças saiu por R$ 30.

"Evidentemente há essa possibilidade de encarecimento dos ingressos, é um receio nosso", disse Rebelo, durante evento de inauguração do relógio que marca a contagem regressiva de um ano para a abertura da Copa do Mundo, nesta quarta-feira, na praia de Copacabana, no Rio. "Não queremos que a população mais pobre do País, que está mais ligada ao futebol, seja afastada dos estádios. É preciso compatibilizar o acesso entre eles e o torcedor de poder aquisitivo mais alto."

O ministro deu a entender que o governo federal pode tentar intervir com os administradores dos estádios para a criação de categorias mais baratas de ingressos, a exemplo do que aconteceu na Copa das Confederações e na Copa do Mundo. "Com a Fifa, chegamos a um acordo com a criação de quatro categorias de ingressos (a categoria 4 é a mais barata) e a doação de 50 mil ingressos da Copa de 2014 para beneficiários do Bolsa Família e indígenas", afirmou Rebelo. Na Copa das Confederações, os bilhetes da categoria 4 custam R$ 57.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCopa de 2014Aldo Rebelo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.