Ministro faz advertência a Teixeira

"Não me passe para trás, não trapaceie, seja franco. Já que vim sentar aqui sou um aliado para ajudar na reorganização do futebol." A frase transcrita foi o início de uma conversa entre o ministro do Esporte e Turismo, Carlos Melles, e o presidente da Confederação Brasileira de Futebol, a CBF, Ricardo Teixeira, a cerca de 2 meses antes do encontro final, segunda-feira passada, em Brasília entre o grupo que foi denominado para "reorganizar o futebol brasileiro". Do grupo fazem parte ainda Pelé, e o presidente do grupo dos 13 Fábio Koff.Leia a íntegra no Estado

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.