André Lessa/AE
André Lessa/AE

Miranda adota tom de despedida do São Paulo após o clássico

Zagueiro vive a expectativa de ser negociado com a Europa até o fechamento da janela de transferências

AE, Agencia Estado

30 de agosto de 2009 | 20h02

O zagueiro Miranda deu declarações em tom de despedida ao final do clássico com o Palmeiras, neste domingo. O jogador do São Paulo admitiu que recebeu boas ofertas da Europa e que sua saída depende apenas da liberação do presidente Juvenal Juvêncio.

Veja também:

linkJOGO - Leia como foi São Paulo 0x0 Palmeiras 

linkMuricy minimiza reencontro com São Paulo

especialMASCOTES - Baixe o papel de parede do seu time

especialVisite o canal especial do Brasileirão

Brasileirão 2009 - lista Tabela | tabela Classificação

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

"Futebol é dinâmico. Tudo pode acontecer em 24 horas", afirmou o jogador, referindo-se ao fechamento da janela de transferências nesta segunda-feira. "São propostas boas para mim".

Apesar das ofertas, a diretoria do clube já deixou claro que não pretende perder o jogador agora. No último sábado, Juvenal Juvêncio recusou uma proposta de 12 milhões de euros (R$ 32,2 milhões) de um clube alemão. Antes disso, o presidente do São Paulo tinha dito não à Lazio e à Fiorentina, ambas da Itália.

"O Juvenal não quer vender e os clubes não querem pagar mais. Oferecem mais só para o jogador. E se esquecem de que existe uma multa rescisória", afirmou o superintendente de futebol do São Paulo, Marco Aurélio Cunha. O clube só liberaria Miranda se algum clube desembolsar os US$ 20 milhões (R$ 37,6 milhões) da multa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.