Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE
Emilio Naranjo/Efe
Emilio Naranjo/Efe

Miranda, ex-São Paulo, mostra otimismo para a disputa a final da Supercopa

Zagueiro do Atlético de Madrid ressalta que time precisa ter atenção para conseguir vencer o Chelsea nesta sexta

PAULO FAVERO, O Estado de S. Paulo

30 de agosto de 2012 | 23h33

SÃO PAULO - O zagueiro Miranda está otimista em relação à decisão da Supercopa da Europa, nesta sexta, às 15h45, entre o seu Atlético de Madrid e o poderoso Chelsea. O brasileiro tentará ajudar sua equipe a conquistar pela segunda vez o título, pois dois anos atrás já havia vencido a Inter de Milão na mesma competição. Para ele, entretanto, a tarefa será complicada. O confronto entre os campeões da Liga Europa e Copa dos Campeões será disputado em campo neutro e jogo único, no estádio Luis II, em Mônaco. Quem vencer fatura a taça. Nesta entrevista exclusiva ao estadão.com.br, ele fala sobre as chances do time, o sonho de voltar à seleção brasileira e as propostas para voltar ao País.

Qual a expectativa para a final da Supercopa da Europa?

Queremos fazer um bom jogo e conquistar o título europeu. O Chelsea é uma grande equipe, que tem grande poderio, mas viemos aqui para Monaco para vencer. Eu me preparo para ser campeão, fazer o melhor e sair de campo vitorioso. Primeiramente quero ver o grupo vencedor, o destaque individual eu deixo para depois.

Como fazer para brecar o ímpeto do Chelsea?

O Chelsea tem um meio de campo de muita qualidade, que sabe usar o contra-ataque. Tem o Lampard, o Mata, o próprio Ramires, todos jogadores de muita qualidade. Precisamos de atenção.

Como está o ambiente na equipe?

Estamos muito bem, fizemos uma pré-temporada muito boa e vamos tentar colocar em prática tudo que treinamos. O Chelsea é uma grande equipe, ganhou a Copa dos Campeões com méritos, e será um grande teste para mostrar o quanto somos fortes.

Já está bem adaptado ao futebol europeu?

Agora me sinto muito bem. Estou feliz aqui, o Atlético é um grande clube, que te dá condições de estar entre os melhores do mundo. Estou conseguindo mostrar meu futebol, jogando o Campeonato Espanhol, que é o mais forte do mundo, e me sentindo muito bem.

Você ainda mantém contato com o São Paulo?

Tenho contato com alguns jogadores e com o pessoal do departamento médico. Foram muitas amizades que fiz durante os cinco anos que tive e sempre torço pelo clube, mesmo quando estou longe.

Pensa em voltar para o Brasil? Surgiram propostas?

Tive propostas de alguns clubes recentemente, mas estou feliz aqui. O meu pensamento é permanecer por mais um tempo e sei que no momento que tiver de voltar para o Brasil, terei várias equipes interessadas.

Por último, ainda sonha com uma nova convocação para a seleção brasileira?

Todo grande jogador tem um sonho de retornar, de jogar pela seleção e disputar uma Copa do Mundo. Sei que tenho condições de vestir a camisa pelo trabalho que estou realizando, mas é preciso ter paciência. No momento que tiver chance, tenho de saber aproveitar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.