Paulo Whitaker|Reuters
Paulo Whitaker|Reuters

Miranda faz autocrítica e vê defesa da seleção em noite infeliz

Defensor, assim como seu companheiro, David Luiz, não estiveram bem

Daniel Batista, Estadão Conteúdo

26 de março de 2016 | 09h20

Considerado por muitos torcedores o principal responsável pelo fato de a seleção brasileira não ter derrotado o Uruguai, o zagueiro David Luiz deixou a Arena Pernambucano, após o empate por 2 a 2 da última sexta-feira, sem dar entrevistas. Assim, coube ao seu companheiro de time, Miranda, tentar explicar a má atuação da defesa diante dos uruguaios.

"Realmente, não estávamos em uma noite feliz. Seleção brasileira é como um todo. Hoje, tanto o David como eu não estivemos bem. Temos que fazer autocrítica. Nossa defesa é sólida, mas não estava em uma noite feliz. Foi justo porque jogamos melhor o primeiro tempo e eles foram melhores no segundo", analisou o defensor.

Outro ponto destacado pelo zagueiro foi um problema no posicionamento da equipe. "Temos que sentar e analisar friamente para ver os principais defeitos. A equipe estava muito distante um do outro. Acho que isso prejudicou um pouco. Agora, é trabalhar para conquistar a vitória no Paraguai."

O lateral-esquerdo Filipe Luis, assim como outros atletas da seleção, também destacou a queda de rendimento e o aumento exagerado de confiança após o time abrir 2 a 0, no primeiro tempo. "Acho que o empate deles fez a gente sentir bastante. Não tivemos tanta calma e aceleramos com a bola. Precisamos conversar e melhorar", destacou.

A delegação do Brasil já treina neste sábado em Viamão, cidade próxima de Porto Alegre, onde ficará até segunda-feira à tarde, quando viaja rumo a Assunção, onde na terça-feira enfrentará o Paraguai. Para esse jogo, Dunga não poderá contar com o atacante Neymar e o zagueiro David Luiz, ambos suspensos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.