Rubens Chiri/ saopaulofc.net
Rubens Chiri/ saopaulofc.net

Miranda lamenta derrota do São Paulo e reconhece efetividade do Bahia

Tropeço em Salvador interrompe nova tentativa de embalar no Campeonato Brasileiro

Redação, Estadão Conteúdo

07 de novembro de 2021 | 21h32

Capitão do São Paulo na derrota por 1 a 0 para o Bahia neste domingo, o zagueiro Miranda foi categórico ao comentar o resultado, reconhecendo o mérito do time mandante. Após sofrer o único gol do jogo, marcado pelo atacante Rossi, o São Paulo foi em busca do empate nos minutos finais e teve dois lances parecidos com a oportunidade do gol, mas não conseguiu aproveitar da mesma maneira que o adversário.

"Prevaleceu a qualidade individual, a gente teve a mesma jogada para finalizar e fomos infelizes. Eles tiveram felicidade e colocaram a bola no ângulo. Mereceram a vitória", afirmou Miranda após o apito final.

O São Paulo teve dificuldades para criar jogadas ofensivas e viu o Bahia ser superior durante a maior parte do tempo. Mesmo assim, o jogo foi de poucas chances. Precisando do resultado, o São Paulo tentou em bela finalização de Benítez de fora da área aos 44 minutos do segundo tempo, mas Danilo Fernandes fez a defesa. Nos acréscimos, Shaylon repetiu o lance do golaço de Rossi batendo colocado, mas mandou para fora.

Tentando conquistar uma vaga na próxima Libertadores, o São Paulo segue encontrando dificuldades para embalar uma sequência de resultados positivos. Após boa atuação e vitória sobre o Internacional na rodada anterior, o time de Rogério Ceni volta a tropeçar na competição. O São Paulo ocupa a 13ª posição no Campeonato Brasileiro, com 37 pontos.

O time tricolor tem encontrado dificuldades fora de casa. Já se passaram seis jogos desde a última vez que o São Paulo conseguiu vencer fora no Brasileirão. Para tentar derrubar esta escrita, o time volta a campo na próxima quarta-feira para enfrentar o Fortaleza, na Arena Castelão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.