Lucas Uebel/ Grêmio FBPA
Lucas Uebel/ Grêmio FBPA

Mirando o topo, Grêmio inicia diante do Vasco série de jogos contra ameaçados

Caso conquiste os três pontos neste domingo, Grêmio entrará no G-4 do Brasileirão

Redação, Estadão Conteúdo

06 de dezembro de 2020 | 13h27

O Grêmio inicia diante do Vasco, neste domingo, uma sequência de cinco jogos contra times que lutam contra o rebaixamento no Brasileirão. Manter a invencibilidade de 15 partidas e espantar a zebra são necessários para os gaúchos entrarem de vez na luta pelo inédito título na era dos pontos corridos. Os cariocas, no 17.° lugar, são os primeiros rivais, às 16 horas, na Arena Grêmio.

Depois de encarar os cariocas, o time ainda enfrenta Goiás (20.°), Sport (16.°), Atlético-GO (14.°) e Bahia (13.°), em jogos intercalados com quartas de final da Libertadores e semifinais da Copa do Brasil. No primeiro turno, contudo, os gaúchos não aproveitaram bem a sequência, somando somente 7 pontos dos 15 disputados, abaixo dos 50% de aproveitamento.

Agora, os gremistas fazem campanha para que a equipe encare com seriedade também o Brasileirão. O time jamais ergueu a taça nos pontos corridos por se dedicar mais a outras competições. Com série diante de oponentes em tese mais fracos, os torcedores já acreditam que podem ver o time disputar também a taça nacional.

Renato Gaúcho tem uma baixa certa no confronto com o Vasco. O meia Jean Pyerre sofreu uma pancada no tornozelo direito e será preservado para o duelo com o Santos na Libertadores. O chileno Pinares deve iniciar seu primeiro jogo no clube.

O treinador deve manter o rodízio dos laterais, com Victor Ferraz e Diogo Barbosa jogando. Na defesa, Pedro Geromel deve voltar após ganhar descanso diante do Guaraní. Situação semelhante vive o atacante Diego Souza, também ausentes diante dos paraguaios.

A ordem é não dar chances de recuperação a um rival sem ganhar há cinco jogos, na zona de rebaixamento e sob cobranças após eliminação na Copa Sul-Americana.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.