Victor R. Caivano/AP
Victor R. Caivano/AP

Mistério do Chile é 'furado' por repórter, mas Rueda aceita: 'É o trabalho deles'

Jornalista acompanhou de um prédio a atividade no CT da Barra Funda e viu preparação no esquema tático 4-3-3

Leandro Silveira, Estadão Conteúdo

28 de junho de 2019 | 09h14

O mistério da seleção do Chile na preparação para o duelo contra a Colômbia, nesta sexta-feira, na Arena Corinthians, em São Paulo, pelas quartas de final da Copa América, foi quebrado. Um repórter do jornal chileno La Tercera conseguiu acompanhar a atividade da última quarta-feira e publicou fotos e detalhes do que o técnico colombiano Reinaldo Rueda pretende colocar em ação no confronto.

A "espionagem" da atividade, que teve apenas os 15 minutos iniciais abertos à imprensa, foi tema comentado por Reinaldo Rueda em sua entrevista coletiva prévia ao confronto e teria, de acordo com o repórter, em contato com a reportagem do Estado, incomodado a Conmebol e o Comitê Organizador Local da Copa América.

O jornalista acompanhou de um prédio a atividade no CT da Barra Funda. O material publicado por ele indicou testes feitos pelo treinador. No La Tercera, a reportagem mostra que Reinaldo Rueda preparou o Chile no esquema tático 4-3-3, retomando a formação utilizada nas duas primeiras rodadas da fase de grupos da Copa América.

O material indica que Medel, Aránguiz e Eduardo Vargas foram poupados por Reinaldo Rueda durante a atividade. E também revela que foram treinadas cobranças de pênalti - o confronto contra a Colômbia se definirá assim em caso de empate. Nesse momento, Beausejour teria sido o mais efetivo, sempre convertendo seus chutes e finalizando à direita do goleiro.

Em um primeiro momento, Reinaldo Rueda criticou o comportamento da imprensa chilena, declarando que os profissionais estariam ajudando a seleção colombiana. "Os jornalistas chilenos são muito inquietos e desde ontem (quarta-feira) estão dando muita informação à Colômbia. De minha parte, devo decidir com os jogadores", disse.

Posteriormente, em sua última resposta na entrevista coletiva, contemporizou, falando que a apuração das informações faz parte do trabalho dos profissionais da imprensa. "É a função dos jornalistas, é o trabalho deles e devemos parabenizá-los por essa grande nota", acrescentou o treinador colombiano, que tem uma filha jornalista.

O Chile, inclusive, adotou uma estratégia "curiosa" na véspera do duelo contra a Colômbia ao levar o zagueiro Paulo Díaz, que atuou como lateral-direito contra o Uruguai, para a entrevista coletiva prévia ao duelo. E isso se deu porque ele seria o substituto de Medel se o titular não tivesse condições de atuar na Arena Corinthians - no confronto contra os uruguaios, foi substituído por causa de incômodo muscular.

Díaz, então, se colocou à disposição de Reinaldo Rueda para atuar em qualquer função. "Me senti muito bem jogando nessa posição. Não me complica, jogarei onde o técnico necessitar, estarei disponível", disse.

Reinaldo Rueda reconheceu, porém, que a tendência é repetir a escalação que venceu os dois primeiros jogos da Copa América. "Repetir a formação dos primeiros jogos é uma das possibilidades mais factíveis. Mas deve sempre haver um plano A, B ou C. Esperamos que todos nós acordemos bem e que possamos estar 500%", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.