Mistério é a tônica do Atle-tiba

A indefinição nas escalações é atônica do clássico entre Atlético Paranense e Coritiba, nestedomingo, às 18h10 na Arena da Baixada, em Curitiba (PR). NoAtlético, o técnico Antonio Lopes estava indeciso sobre oaproveitamento de alguns titulares. No Coritiba, o técnico Cucatreinou várias alternativas para a necessidade de precisaralterar o time em função do que o adversário apresentar. A tendência de Lopes é colocar o time reserva,preservando os titulares para a decisão da Copa Libertadores.Mas ele disse que alguns, como o volante Alan Bahia e osatacantes Lima e Aloisio, pediram para jogar. "Tem que ver seterão condições de se recuperar", alertou o treinador. Eletambém poderá contar com o retorno do atacante Dagoberto, quenão joga há nove meses, em razão de uma contusão no joelho."Ele treinou bem e se quiser vai jogar", disse Lopes. "Estouansioso, mas temos que conversar", ponderou o jogador. Sem saber o que o adversário pretende fazer, Cuca testouvárias opções. "A semana cheia é boa por isso", comemorou.Assim, treinou bastante o time com três zagueiros, mas tambémexperimentou uma formação com dois zagueiros e um jogador maiscriativo no meio de campo. Nesse setor, Cuca também deixou umadúvida entre Marquinhos e Jackson. Quem tem retorno garantido éo lateral direito Rafinha, que estava servindo a SeleçãoBrasileira Sub-20. "É bom pegar um jogo assim, logo de cara",afirmou o jogador

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.