Mistério é nova arma do Guarani

Precisando da vitória e pensando em surpreender o adversário, o técnico Zé Mário, do Guarani, está preparando algumas surpresas para segurar o Palmeiras, sábado, no Parque Antártica. Tanto que o mistério é sua nova arma para esconder seu s planos de ação para derrubar o líder do Torneio Rio-São Paulo. Zé Mário impediu a presença da imprensa e, principalmente, que os cinegrafistas fizessem imagens de vários treinos. Neste período ele ensaiou algumas jogadas especiais, como cobranças de escanteios e de faltas, sempre com o intuito de surpreender o adversário. O técnico considerou a medida normal, porque, segundo ele, podem existir pessoas que levem informações para o Vanderlei Luxemburgo, técnico do Palmeiras. "Estamos armando o time para vencer", resumiu Zé Mário, que não fez questão de esconder a escalação do time, com os retornos assegurados de três jogadores considerados importantes: o zagueiro Aderaldo, o meia Luiz Fernando Martinez, que estava suspenso, e o meia-atacante Marcinho, que estava machucado. Três jogadores deixam o time: o volante Alexandre e os atacantes Rafael Silva e Zé Afonso. Este último perde a vaga para Léo. Com o time definido, a comissão técnica também tenta reanimar o grupo, abalado depois da derrota para o Santos, por 2 a 0, na Vila Belmiro. Há cinco jogos sem vencer no Rio-São Paulo, o Guarani busca fazer as pazes com a vitória para entrar com moral elevado no dérbi, na próxima rodada, quando enfrenta o seu maior rival: a Ponte Preta. Os dois times campineiros brigam para fugir da última posição entre os paulistas. O Guarani tem 16 pontos, um a mais que a Ponte.

Agencia Estado,

28 Março 2002 | 15h52

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.