Moçambique dispensa técnico após eliminação precoce

A eliminação ainda na primeira fase da Copa Africana de Nações frustrou Moçambique. Por isso mesmo, a federação de futebol do país confirmou nesta quinta-feira a dispensa do treinador holandês Mart

AE-AP, Agencia Estado

21 de janeiro de 2010 | 10h19

Nooij, que estava no comando da seleção desde fevereiro de 2007.

Nooij foi responsável por classificar Moçambique para a Copa Africana, o que não acontecia desde 1986. Mas decepcionou na competição, sendo eliminado com a derrota de quarta-feira para a Nigéria, por 3 a 0 - antes, tinha empatado com Benin e perdido para o Egito.

O contrato do treinador acaba agora no dia 31 de janeiro, e o presidente da Federação de Futebol de Moçambique, Fezal Sidat, já avisou que não irá renovar o compromisso. "Ele não cumpriu seu objetivo de levar a seleção à fase final", disse o dirigente.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCopa AfricanaMoçambique

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.