Ivan Storti| Divulgação
Ivan Storti| Divulgação

Modesto admite 'atenção' com Lucas Lima, mas nega proposta do Palmeiras

Meia só tem contrato com o Santos até o final do ano

Estadão Conteúdo

22 de setembro de 2017 | 21h07

O presidente Modesto Roma Júnior compareceu nesta sexta-feira ao lançamento da nova terceira camisa do Santos, em São Paulo, mas pouco falou sobre o uniforme. Com a queda na Libertadores e a suposta negociação do Palmeiras com Lucas Lima, as atenções estavam todas voltadas para o futuro do técnico Levir Culpi e do meia.

Sobre Lucas Lima, Modesto se esquivou. O presidente santista revelou ter ouvido a garantia do meia de que não havia sido procurado pelo Palmeiras, mas admitiu a necessidade de "atenção" para não perder o jogador ao fim do ano.

Leia Também

Página do Santos

"Tive conversas com o Lucas, que disse que não tem nada neste sentido. E não tenho porque não acreditar na palavra dele", disse. "A gente precisa ter atenção com todos os nossos craques, tem que ter o esforço para manter nossos jogadores. Mas não vejo nada definido."

Após a queda do Santos na Libertadores para o Barcelona-EQU, na última quarta, uma proposta do Palmeiras por Lucas Lima passou a ser especulada. Os rumores ganharam força porque o meia tem contrato com o clube alvinegro somente até o fim do ano.

Lucas Lima já recebeu a proposta da diretoria para renovar o vínculo, mas continua sem dar uma resposta. "Ele está refletindo e decidindo. É uma decisão pessoal, tem que ver o melhor para ele, como o Santos vê o melhor para o clube", minimizou Modesto.

Outro que não tem permanência garantida para o ano que vem é Levir. Seu contrato também vai somente até o fim do ano e se não bastasse a turbulência com a eliminação da Libertadores, a sequência do trabalho do treinador depende também da eleição presidencial, que está marcada para o dia 9 de dezembro.

"O Levir tem contrato até o fim do ano. Vamos ver, conversar se vai continuar depois ou não. Existe um planejamento, como em todos os anos fazemos. O planejamento para 2018 tem que existir, não podemos esperar a eleição para fazê-lo. Então, ele está em curso para que a gente possa ter um Santos cada vez mais forte", comentou Modesto.

Sobre o novo uniforme lançado pelo clube, com uma espécie de "camuflagem" em tons diferentes de preto e cinza, o presidente fez elogios. "O Santos de novo inova, de novo sai na frente, buscando para sua torcida, para seu manto, novas apresentações. É legal, faz parte do esquema de comercialização dos produtos do Santos."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.