Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Mogi acaba com invencibilidade da Lusa

A Portuguesa jogou mal e foi derrotada pelo Mogi, por 2 a 1, nesta sexta-feira à noite, em Mogi-Mirim, perdendo uma invencibilidade de oito jogos na Série B do Campeonato Brasileiro. Com a derrota, a equipe da capital permanece no sexto lugar, com 22 pontos em 15 jogos, mas pode cair algumas posições, depois da rodada do fim de semana. Enquanto o time da casa tomava a iniciativa da partida, a Portuguesa atuava nos contra-ataques, jogando nas falhas do adversário. Porém, o time demonstrou que sentiu muito a falta do atacante Alex Alves, vendido para o Cruzeiro na semana passada. O setor ofensivo não conseguiu criar boas jogadas, tentando apenas se aproveitar das falhas do adversário. O time da casa começou melhor, criando a primeira chance de gol: aos 2 minutos, Alessandro cruzou da esquerda, mas o veterano Clóvis tocou para fora, de cabeça. A Portuguesa respondeu com dois lances perigosos: aos 4, Danilo recebeu livre, na entrada da área, mas chutou sem força, e aos 9, Marcos Denner arriscou de fora da área, mas o goleiro Marcelo Galvão fez fácil defesa. Aos 10 minutos, a melhor chance do Mogi. O atacante Dênis recebeu um lançamento, e bateu forte, para boa defesa de Gléguer. A equipe visitante criou a chance mais perigosa aos 15 minutos, em lance individual de Rissutt. O lateral avançou pela direita, bateu forte e acertou a trave. No rebote, Danilo tocou para fora. Aos 42, Denis fez jogada individual, arrancou pela esquerda e cruzou para Neto, que dividiu com a zaga e tocou para o gol, abrindo o placar para o Mogi. Neto estava em campo há apenas quatro minutos, ao substituir Alessandro. Na volta do intervalo, o técnico Luís Carlos Martins fez uma mudança, tirando os inoperantes Nem e Danilo para as entradas de André Luís e Celsinho, com o objetivo de dar mais velocidade ao time. Apesar das modificações, o Mogi era melhor. Aos 13 minutos, o atacante Dênis recebeu cruzamento na área, limpou o zagueiro, mas chutou para fora, com gol aberto. Aos 28, a Portuguesa chegou ao empate, depois de jogada ensaiada. Sérgio Manoel cobrou falta, e Ricardo Lopes apareceu livre e aproveitou o desvio, tocando de cabeça, sem chance para o goleiro Marcelo Galvão. A equipe visitante teve a chance da virada aos 36. Sérgio Manoel cobrou falta, e César desviou de cabeça, mas a bola acertou o travessão. Mas foi o Mogi que passou à frente no placar aos 39 minutos. Leandro cobrou falta, com precisão. A bola bateu na trave direita de Gléguer, antes de entrar. Para o atacante Dênis, do Mogi, o jogo foi de despedida, pois deverá viajar nos próximos dias para o Kuwait, já que foi negociado com o Kuwait Sporting Club por US$ 300 mil. O zagueiro César, que recebeu o terceiro cartão amarelo, será o desfalque da Portuguesa diante do Palmeiras, no próximo sábado, no Parque Antártica.

Agencia Estado,

01 de agosto de 2003 | 22h48

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.